Novo Coronavírus

Minas Gerais Após BH, Contagem também proíbe abertura de comércio não essencial 

Após BH, Contagem também proíbe abertura de comércio não essencial 

A medida foi adotada por causa do "crescimento considerável dos casos suspeitos, confirmados e dos óbitos" de covid-19 no município da Grande BH

  • Minas Gerais | Luíza Lanza*, do R7

Comércio de BH e Contagem volta a fechar na segunda (29)

Comércio de BH e Contagem volta a fechar na segunda (29)

Pablo Nascimento / R7

Após a Prefeitura de Belo Horizonte anunciar o recuo na flexibilização do comércio, Contagem, na região metropolitana, também vai proibir o funcionamento das atividades comerciais consideradas não essenciais.

A partir de segunda-feira (29), estão autorizados a funcionar somente os serviços como supermercado, padarias, farmácias e postos de combustíveis. 

Leia mais: Confira os comércios que podem abrir a partir de segunda (29)

De acordo com a prefeitura, a medida está sendo tomada devido ao "crescimento considerável dos casos suspeitos, confirmados e dos óbitos" entre os dias 1º e 25 de junho. O município é o mais afetado pela covid-19 na Grande BH, com 871 casos confirmados e 37 mortes, de acordo com o boletim epidemiológico da SES-MG (Secretaria de Estado de Saúde).

Fiscalização

A Guarda Municipal de Contagem registrou, até a sexta-feira (26), 15.027 ocorrências de fiscalização às medidas de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus na cidade. 

Ao todo, 3.864 estabelecimentos foram fechados, 181 multas emitidas e 20 prisões foram contatadas. Os agentes realizaram, ainda, 2.470 intervenções em locais e situações de aglomeração de pessoas. 

A Guarda Civil reforçou que conta com a compreensão da população para colaborar com as medidas previstas para controlar a disseminação da doença no município. Denúncias podem ser realizadas através do Disque 153.

*Estagiária do R7 sob a supervisão de Lucas Pavanelli

Últimas