tragédia brumadinho
Minas Gerais Após chuva, bombeiros retomam buscas por vítimas em Brumadinho

Após chuva, bombeiros retomam buscas por vítimas em Brumadinho

Trabalhos do Corpo de Bombeiros iriam começar às 4h, mas foram adiados devido ao mau tempo

Mau tempo adiou o início dos trabalhos

Mau tempo adiou o início dos trabalhos

Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais/Divulgação

As buscas por vítimas do rompimento da barragem da Mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho, foram retomadas por terra na manhã desta segunda-feira (4). A chuva, que caia na área atingida pelos rejeitos desde a madrugada, impediu o início dos trabalhos do Corpo de Bombeiros, que começaria às 4h.

Leia também: Brumadinho: bombeiros dizem que sirene não foi acionada no 11º dia

Uma helicóptero Arcanjo sobrevoou Brumadinho e, após avaliação, foi inciado o 11º dia de buscas. De acordo com os bombeiros, as buscas começaram às 7h, mas o início dos trabalhos foi confirmado apenas às 11h pela assessoria da corporação.

Desde do dia 25 janeiro, data do rompimento da barragem da Vale, cerca de 200 militares realizam buscas diaramente. Mais de 1.000 militares se envolveram nos trabalhos, incluindo tropas de São Paulo, Rio de Janeiro, Alagoas, Espírito Santo, Paraná, Maranhão, Santa Catarina, além de uma equipe de 136 militares do exército de Israel.

O balanço mais recente indica 121 mortos, 205 desaparecidos e 394 localizados. Dos mortos, 114 foram identificados por exames realizados pela Polícia Civil. Também há 105 desabrigados e seis pessoas hospitalizadas.

R7