Novo Coronavírus

Minas Gerais Associação vai à Justiça para que Prefeitura de BH reabra bares

Associação vai à Justiça para que Prefeitura de BH reabra bares

No pedido de liminar, associação considera atuação do prefeito Alexandre Kalil "ilegal e abusiva", e contesta a abertura de shoppings populares

Bares de BH estão fechados desde o fim de março

Bares de BH estão fechados desde o fim de março

EFE/EPA/CB

A Abrasel-MG (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes em Minas Gerais) entrou com um pedido de liminar na Justiça para reabrir bares, restaurantes e lanchonetes na capital mineira.

Conhecida como a capital mundial dos bares, BH proibiu o setor de funcionar, no dia 20 de março, para evitar aglomerações e conter a disseminação do novo coronavírus

Leia mais: Betim volta a fechar shoppings e academias após mortes por covid

Na ação, a Abrasel critica a postura do prefeito Alexandre Kalil (PSD) ao manter os setores fechados. para a associação, a medida é "ilegal e abusiva". Os representantes de bares e restaurantes constestam a permissão de abertura concedida aos shoppings populares e salões de beleza, afirmando que, se outros setores "até mais propensos ao risco sanitário foram reabertos, é evidente que o setor de bar, restaurante e lanchonete também deveria ter sido contemplado".

Para a permissão da abertura, a associação sugere medidas sanitárias que podem ser tomadas para amenizar o potencial de ploriferação do vírus da atividade, como distanciamento entre cadeiras e mesas, assim como entre clientes e colaboradores. Além do uso de máscaras, disponibilização de álcool em gel e limite do tempo de permanência no estabelecimento.

De acordo com a Abrasel-MG, em Minas Gerais, mais de 105 mil empresas geram cerca de 630 mil empregos diretos com as atividades em bares e restaurantes, com uma movimentação financeira de R$ 22 bilhões a cada ano. Com a paralisação das atividades, a associação estima que a redução do faturamento tenha caído mais de 75%; causando prejuízos e demitindo funcionários. 

Reabertura

A flexibilização do isolamento social em BH foi  iniciada no dia 25 de maio, mas, em uma semana, teve que ser interrompida após o aumento da taxa de transmissão da covid-19 no interior do Estado. Uma nova decisão sobre a próxima fase da reabertura deve ser anunciada na próxima sexta-feira (5). 

Para o presidente da ABRASEL-MG, Ricardo Rodrigues, a prefeitura poderia, ao menos, ter dado uma previsão quanto a retomada do segmento.

— Não somos contra o fechamento das casas. Mas o que nos aflige é o fato de que sequer fomos informados sobre quando essa reabertura provavelmente poderá acontecer. Seria interessante se o prefeito Alexandre Kalil tivesse colocado essa data, mesmo que a volta aconteça daqui a dois, três meses. Desse modo poderíamos, pelo menos, nos programar, planejar, afinal as contas continuam a chegar. 

A Prefeitura de BH informou que Justiça concedeu o prazo de 72 horas, a serem contadas a partir da segunda (8), para apresentar seus argumentos, antes que o juiz aprecie o pedido de liminar da Abrasel.

*Estagiária do R7 sob a supervisão de Lucas Pavanelli

Últimas