tragédia brumadinho
Minas Gerais Barragens da Vale em Ouro Preto não passam em teste de segurança

Barragens da Vale em Ouro Preto não passam em teste de segurança

Companhia anunciou que vai acionar sirenes de evacuação da área a partir das 17h desta quarta-feira; ao menos cinco famílias serão removidas

Tragédia Brumadinho

Barragens de Ouro Preto são como a de Brumadinho

Barragens de Ouro Preto são como a de Brumadinho

Lucas Lacaz Ruiz/Folhapress - 11.2.2019

A ANM (Agência Nacional de Mineração) afirmou na tarde desta quarta-feira (20) que quatro barragens da mineradora Vale na cidade histórica de Ouro Preto (MG) não tiveram a estabilidade atestada por técnicos de empresas contratadas para realizar uma vistoria.

Nesta tarde, a Vale acionou o nível 2 de emergência dessas quatro barragens — Forquilha I, II, II e da barragem do Grupo —, o que deu início à evacuação de famílias que seriam potencialmente atingidas, tanto em Ouro Preto quanto em Itabirito.

No primeiro município, foram contabilizadas cinco famílias e no segundo ainda não havia um número.

A mineradora informou em nota que as sirenes seriam acionadas às 17h e que "a ação faz parte do protocolo de remoção preventiva da população residente da Zona de Autossalvamento" e que o procedimento ocorre devido à desativação de barragens a montante, como as que se romperam em Mariana e Brumadinho, também em Minas Gerais.

A própria ANM determinou na segunda-feira (18) que todas as barragens a montante sejam desativadas até agosto de 2021. Além disso, a agência e órgãos fiscalizadores estaduais fazem uma força-tarefa para verificar as reais condições desses reservatórios por todo o país e os possíveis riscos à população e ao meio ambiente.