Minas Gerais Bebê é salvo por PM após se engasgar com leite materno em MG

Bebê é salvo por PM após se engasgar com leite materno em MG

Recém-nascido voltou a respirar normalmente após quase 15 minutos; família pediu ajuda em base da polícia em Contagem

  • Minas Gerais | Virgínia Nalon, da Record TV Minas

Um policial militar salvou a vida de um bebê de sete dias de vida que se engasgou com leite materno, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, na noite desta quinta-feira (28).

Bebê voltou a respirar após quase 15 minutos

Bebê voltou a respirar após quase 15 minutos

Reprodução

Após perceber que João Lucas tinha se engasgado, os pais da criança saíram desesperados para buscar ajuda e foram até uma companhia da PM (Polícia Militar). Os agentes começaram os primeiros socorros para tentar salvar a criança. Segundo eles, recém-nascido já estava em estado crítico de falta de ar.

O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), foi acionado e passou orientações por telefone. Enquanto isso, o cabo Douglas Dutra tentava reanimar a criança.

— No momento que a gente fazia a reanimação, pedimos um apoio de um pessoal mais especializado. Para a nossa surpresa, o médico começou também a dar as dicas, falando que, além do tapinha nas costas para desengasgar a criança, era preciso fazer uma massagem cardíaca.

Veja também: Polícia Rodoviária salva recém-nascido que engasgou com leite

Ao todo, foram 15 minutos tentando socorrer João Lucas. Após escutarem o choro da criança, os pais e os militares ficaram aliviados.

O cabo conta que foi a primeira vez que atendeu a esse tipo de ocorrência, mas conseguiu manter a calma pois já precisou socorrer uma das quatro filhas, que também se engasgou com o leite materno. 

— De vez em quando, a criança dá um susto. Tem gente que tem medo de pegar um bebê. Então eu tenho quatro, acho que já estou acostumado. Isso contribuiu para eu manter a calma no momento.

Após o resgate feito pelo militar, a criança passou por avaliação médica por uma equipe do Samu e foi liberada.

Últimas