Novo Coronavírus

Minas Gerais Betim (MG) compra 1,2 mi de doses da vacina russa Sputnik V

Betim (MG) compra 1,2 mi de doses da vacina russa Sputnik V

Prefeito Vittorio Medioli espera imunizar os 400 mil moradores da cidade e outros 200 mil de municípios vizinhos até o fim de maio

  • Minas Gerais | Vinícius Rangel, da Record TV Minas

Prefeitura gastou R$ 11 milhões na negociação

Prefeitura gastou R$ 11 milhões na negociação

Reprodução/Pixabay

A Prefeitura de Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, comprou 1,2 milhão de doses da vacina russa Sputnik V.

A informação foi divulgada pelo prefeito Vittorio Medioli (PSD), na noite desta quinta-feira (11). O chefe do executivo esperar aplicar todas as doses até o fim de maio, mesmo mês previsto para recebimento do estoque.

O político conseguiu fechar o acordo com base na lei federal sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), nesta quarta-feira (10), que dispensa a licitação para aquisição de imunizantes e libera Estados e municípios para fazerem as compras.

Leia também: Brasil pode ter sete vacinas em uso

A vacina russa ainda não tem licença da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). No entanto, decisão do Congresso autoriza a compra de imunizantes no exterior, desde que já tenham sido liberados pelas autoridades sanitárias da União Europeia ou de países como Estados Unidos, Japão, China, Reino Unido, Canadá, Coreia do Sul, Rússia, Argentina, Austrália e Índia.

A Prefeitura de Betim, que não faz parte do consórcio de cidades que se juntam para comprar os medicamentos, está empenhando R$ 11 milhões na negociação. A expectativa do prefeito é imunizar os 400 mil betinenses e destinar as doses restantes para 200 mil moradores de municípios vizinhos. Agora, Medioli trabalha para adquirir as seringas.

Últimas