Coronavírus

Minas Gerais BH: Falta de registro pode explicar baixo índice de jovens vacinados

BH: Falta de registro pode explicar baixo índice de jovens vacinados

Representante da prefeitura explica que os dados não são lançados no sistema imediatamente após a imunização contra covid-19

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7, com Record TV Minas

Prefeitura vai fazer repescagem para jovens

Prefeitura vai fazer repescagem para jovens

Carla Carniel/REUTERS - 16/08/2021

O baixo percentual de jovens de 20 a 30 anos vacinados contra a covid-19 em Belo Horizonte pode estar ligado à falta de lançamento dos dados de pessoas imunizadas no sistema do governo e não apenas à pouca procura pelo imunizante. A avaliação é da secretária adjunta de saúde da capital mineira, Taciana Malheiros.

"Há um tempo entre a efetiva vacinação e o registro desses dados no sistema de informação no Ministério da Saúde", afirma a representante da prefeitura.

Na última quinta-feira (12), o presidente da Belotur (Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte), Gilberto Castro, disse em audiência na Câmara Municipal que quase 70% dos jovens da faixa etária não procuraram os postos de saúde para receber a segunda dose do imunizante.

A convocação de toda população para o reforço já havia sido concluída no dia 8. Castro destacou que os dados contribuem para a prefeitura não bater o martelo sobre a realização do Carnaval 2022.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o contexto permanece. O município estima que aproximadamente 230 mil jovens de 20 a 30 anos receberam a primeira dose na cidade. Assim, os que ainda não aparecem como completamente imunizados somam quase 161 mil.

Taciana Malheiros explica que a prefeitura também vê outros fatores que podem explicar os números. "A pessoa pode ter tomado a primeira dose em Belo Horizonte e a segunda em municípios do interior, porque é orientação do Ministério da Saúde não colocar a necessidade de exigir comprovante de endereço para a segunda aplicação''.

"A avaliação da Secretaria Municipal de Saúde é de que a baixa adesão é multifatorial. Um deles é este período de melhora dos indicadores da pandemia, trazendo uma falsa sensação de que a pandemia acabou. Mais uma vez, a gente reforça que a pandemia não acabou", comenta Taciana ao destacar que não foi descartada a possibilidade de baixa procura.

Nesta quinta-feira (18), 83% dos 2.199.135 moradores de BH com 12 anos ou mais (público qualificado para vacina no momento) havia recebido a primeira dose. O ciclo de imunização foi concluído entre 67,8% da população.

Solução

Para tentar solucionar o percentual de abstenção, o município intensificou as campanhas direcionadas ao público. "A Prefeitura tem realizado chamadas no estádio durante os jogos no Mineirão, divulgações durante os programas de rádio, além de postagens nas redes sociais. Além disso, as equipes de saúde, duranteas visitas domiciliares, conferem a situação vacinal e também reforçam a importância da vacinação. Esta ação também é realizada durante os atendimentos nos Centros de Saúde da Atenção Primária e ainda por contato telefônico nos acompanhamentos de rotina", pontua.

Nesta sexta-feira (19), o município também vai fazer uma repescagem da segunda dose para o público de 29, 26, 25, 24, 22, 21 e 20 anos, vacinados com Pfizer. "Neste dia, estarão abertos cerca de 130pontos de vacinação, entre pontos extras e drive-thru, com o imunizante, prioritariamente, para esse público", conclui a Secretaria Municipal de Saúde.

A lista com os locais de vacinação e horários está disponível no portal da prefeitura, neste link.

Veja como anda a vacinação por Estado brasileiro:

Últimas