Novo Coronavírus

Minas Gerais BH: incidência de covid é 15 vezes maior que ideal para reabrir escolas

BH: incidência de covid é 15 vezes maior que ideal para reabrir escolas

Previsão de retomada das atividades presenciais nas escolas de BH é 1º de março, mas números ainda estão longe do ideal

Resumindo a Notícia

  • Média de casos de covid-19 vem caindo na cidade nas últimas semanas
  • Prefeitura de BH considera 20 casos por 100 mil habitantes como ideal; número é de 292, hoje
  • Data prevista para reabertura das escolas é 1º de março
  • Retomada das atividades presenciais será feita em três etapas
Escolas de BH estão fechadas desde março

Escolas de BH estão fechadas desde março

Reprodução/Google Maps

A média de casos de covid-19 em Belo Horizonte vem caindo nas últimas semanas, de acordo com dados divulgados no boletim epidemiológico da prefeitura da capital mineira. Mesmo assim, faltando 15 dias para a data programada para o retorno às aulas presenciais, a incidência de casos ainda é 15 vezes maior que o o considerado ideal pelos infectologistas para a retomada das atividades presenciais. 

Desde o dia 26 de janeiro, quando a incidência de casos chegou a 454,4 para cada grupo de 100 mil habitantes, o indicador está em queda. De acordo com o boletim, em 11 de fevereiro, o índice chegou a 292 casos. A incidência da covid-19 considera uma média de casos nos últimos 14 dias. 

Conforme o secretário municipal de saúde, Jackson Machado, o número considerado ideal para permitir a reabertura das escolas é 20 casos para cada grupo de 100 mil habitantes. Para chegar a esse limite, a incidência de casos teria que despencar ainda mais, cerca de 15 vezes. O gestor frisou, no entanto, que esse não seria o único fator levado em conta para a retomada das atividades.

A decisão sobre a reabertura das escolas deve ser tomada nos próximos dias. A previsão inicial era de que as instituições de ensino pudessem abrir as portas a partir de 1º de março. O protocolo para a retomada já está pronto. 

Planejamento para reabertura

A Prefeitura de Belo Horizonte cogita dividir em três fases a volta às aulas de forma presencial. A secretaria municipal de Educação sinalizou com a possbilidade de um retorno a partir de 1º de março, com a volta das crianças de 0 a 5 anos.

Hoje, a educação infantil é ofertada pela rede municipal, nas creches parceiras e na rede particular.

Confira a programação por etapas:

. 1ª fase: educação infantil (0 a 5 anos)
. 2ª fase: ensino fundamental (6 a 8 anos)
. 3ª fase: ensino fundamental e médio (9 a 14 anos)

Últimas