Novo Coronavírus

Minas Gerais BH mantém comércio fechado e vai analisar reabertura parcial

BH mantém comércio fechado e vai analisar reabertura parcial

Donos de estabelecimentos que ainda não abriram apresentaram proposta para reabrir entre terça e sexta, proposta que será analisada pela prefeitura

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7, com Akemí Duarte, da RecordTV Minas

Comércio continuará fechado pela próxima semana

Comércio continuará fechado pela próxima semana

Pablo Nascimento / R7

A Prefeitura de Belo Horizonte manteve a decisão das últimas semanas de não reabrir o comércio em razão dos altos números de casos e óbitos relacionados à covid-19 na capital mineira. O último boletim epidemiológico publicado pela secretaria municipal de saúde aponta para 288 óbitos e mais de 12 mil casos da doença na cidade. 

Nesta quarta-feira (15), o Executivo se reuniu com comerciantes, donos de estabelecimentos que estão impedidos de abrir as portas desde março, quando a prefeitura decretou o isolamento social em Belo Horizonte. Dentre eles, estão bares e restaurantes, shoppings e vestuário. 

Eles apresentaram uma proposta de reabertura durante quatro dias da semana (entre terça e sexta-feiras) e fechamento total para os outros três dias (sábado, domingo e segunda-feira). A proposta será analisada pelo Executivo municipal.  

De acordo com o secretário de Planejamento, André Reis, os representantes de estabelecimentos comerciais entenderam que este não é o momento para a reabertura dos comércios.  

— Entramos neste mês em uma etapa mais acelerada de casos e óbitos. Com certeza, agora não é o momento de promover flexibilização. Temos que acompanhar os casos se mantendo estáveis e, eventualmente, descendo.

Ainda conforme o secretário, uma decisão de flexibilização do isolamento social patrocinada pela prefeitura causa um efeito nos moradores que acabam "relaxando" com suas medidas, o que poderia agravar o caso vivido pela saúde na capital mineira. 

Ainda de acordo com o boletim da secretaria municipal de saúde, 84% dos 390 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) estava ocupados até esta segunda-feira (13). 

Auxílio

Durante entrevista coletiva nesta quarta-feira (15), o secretário de Fazenda da Prefeitura de BH, João Fleury Teixeira, disse que o Executivo municipal negocia com instituições financeiras linhas de crédito para auxiliar comerciantes que já estão com as portas fechadas há quase quatro meses. 

— A Prefeitura vai deixar de receber R$ 174 milhões, prorrogamos o pagamento de tributos para fevereiro do ano que vem. Com editais no setor da cultura vamos injetar R$ 10,5 milhões, em eventos como lives e compromissos futuros, quando pudermos ter eventos com a presença de pessoas novamente. 

Últimas