Novo Coronavírus

Minas Gerais BH monitora celulares de cidadãos para medir isolamento social

BH monitora celulares de cidadãos para medir isolamento social

Medida já está em vigor e os dados coletados são analisados pelo Comitê de Enfrentamento à Covid-19 criada pela prefeitura da capital mineira

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7

Prefeitura de BH monitora aglomeração por meio de celulares de moradores

Prefeitura de BH monitora aglomeração por meio de celulares de moradores

Reprodução/Unsplash

A Prefeitura de Belo Horizonte já começou a adotar um sistema de monitoramento por telefone para verificar se os cidadãos estão ou não cumprindo as medidas de isolamento social determinadas pelo município.

Os dados são avaliados pelo Comitê de Enfrentamento à Epidemia da Covid-19, criado pelo Executivo municipal, que poderá sugerir medidas para aumentar o controle sobre o isolamento. Nesta quarta-feira (22), o Governo de Minas confirmou a nona morte por covid-19 na capital mineira. 

Após emergência, BH decreta calamidade pública por coronavírus

Na última semana, o prefeito Alexandre Kalil (PSD) comentou que a prefeitura estava realizando melhorias no monitoramento para que os dados mostrem de modo mais fiel quem está ou não respeitando o isolamento. 

— Para o sistema, se a pessoa saiu de casa e andou 50 metros para ir na farmácia e voltou para casa, ele não está isolado. Mas, de fato, ele está. Então, estamos fazendo algumas melhorias. 

A reportagem questionou a prefeitura sobre o que seria feito para garantir a privacidade dos dados dos usuários, se a prefeitura iria usar o sistema para alertar pessoas que não estão isoladas e o que iria fazer com os dados gerados.

De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura de Belo Horizonte, "o monitoramento é só para análise interna do  Comitê de Enfrentamento à Epidemia da Covid-19" e que o comitê ainda analisa "para saber quais medidas precisam ser tomadas".

O Comitê é formado pelo secretário de saúde Jackson Machado Pinto, o presidente da Sociedade Mineira de Infectologia, Estevão Urbano, o infectologista Carlos Starling, membro das sociedades mineira e brasileira de infectologia e o professor da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) Unaí Tupinambás, referência em doenças infecciosas. 

Punição

Ainda não há uma medida por parte da Prefeitura de Belo Horizonte para punir as pessoas que estão nas ruas desrespeitando a política de isolamento social. De acordo com Kalil, a equipe de segurança deve apresentar um plano sobre isso em breve. 

Monitoramento

Outras cidades já utilizam o monitoramento de telefones para analisar a efetividade das medidas de isolamento social. Em São Paulo, uma parceria com as quatro operadoras de celular foi feita para localizar aglomerações. 

Nesse caso, o sistema mostra mapas de calor, em que as cores mais quentes, como a vermelha, indicam os bairros onde há maior movimentação e as cores mais frias, como azul ou verde, apontam locais com menos gente circulando.

Últimas