Novo Coronavírus

Minas Gerais BH tem a 1ª morte por covid entre profissionais da saúde municipal

BH tem a 1ª morte por covid entre profissionais da saúde municipal

Gerônimo Batista Pires era técnico de enfermagem da Upa (Unidade de Pronto Atendimento) Barreiro e lutava contra a doença há três semanas

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7, com Record TV Minas

 Técnico de enfermagem trabalhava na Upa Barreiro

Técnico de enfermagem trabalhava na Upa Barreiro

Reprodução / Record TV Minas

Belo Horizonte registrou, neste domingo (26), a primeira morte causada por covid-19 entre profissionais da rede municipal de saúde.

A vítima é o técnico de enfermagem Gerônimo Batista Pires, de 53 anos, que trabalhava na Upa (Unidade de Pronto Atendimento) Barreiro.

De acordo com o Conselho Municipal de Saúde de BH, Batista foi escalado para um plantão há quatro semanas. Bruno Pedralva, secretário do Conselho, diz que havia ao menos oito pacientes com suspeita de contaminação por coronavírus no local aguardando um leito de UTI (unidade de tratamento intensivo) na data.

Veja também: Trabalhadores relatam medo em luta contra pandemia

Sete dias depois, o técnico de enfermagem deu entrada no hospital Júlia Kubitschek com diagnóstico para covid-19. Ele foi internado em uma área de tratamento intensivo, mas não resistiu às complicações da doença. O corpo de Pires foi levado para sepultamento em Teófilo Otoni, a 450 km de Belo Horizonte, onde a família vive.

O Sindibel (Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos de Belo Horizonte) vai realizar, nesta terça-feira (28), um minuto de silêncio em homenagem ao colega e a outros profissionais que atuam na linha de frente do combate à pandemia. A prefeitura foi procurada para comentar a morte do trabalhador, mas ainda não respondeu à demanda.

Profissionais contaminados

Pires, no entanto, não é o primeiro profissional da saúde a morrer com a doença em Minas. Um levantamento do Sind-Saúde/MG aponta que ao menos quatro trabalhadores da rede Fhemig (Fundação Hospitalar de Minas Gerais), que controla as unidades estaduais, foram vítimas do novo coronavírus.

Segundo o último boletim de divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde, até a sexta-feira (24), 5.195 profissionais da saúde de BH haviam sido testados. Destes, 777 tiveram exame positivo e 3.955 negativo. Outros 463 casos seguem em investigação.

Últimas