Novo Coronavírus

Minas Gerais BH tem menor taxa de ocupação de leitos de UTI dos últimos 51 dias

BH tem menor taxa de ocupação de leitos de UTI dos últimos 51 dias

Conforme boletim divulgado pela Prefeitura de Belo Horizonte, 83,7% dos leitos de UTI estão ocupados na rede pública municipal; índice chegou a 92%

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7

Taxa de ocupação é a menor em 51 dias

Taxa de ocupação é a menor em 51 dias

Marcelo Casal JR/ ABr

A taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da rede municipal de Belo Horizonte atingiu, nesta segunda-feira (3), 83,7%. Essa é a menor taxa desde o dia 13 de junho. O índice está em queda desde o início de julho, quando chegou ao ápice de 92% dos leitos ocupados

De acordo com boletim epidemiológico divulgado pela secretaria municipal de saúde de Belo Horizonte, dos 424 leitos de UTI da rede SUS municipal, 355 estão ocupados por pacientes em estado grave. 

No dia 13 de junho, quando a taxa de ocupação chegou a 81,7%, a rede pública municipal tniha 246 leitos, com 201 deles ocupados. 

No caso dos leitos de enfermaria, o índice voltou subir e, nesta segunda-feira (3) chegou a 67,1%. No último sábado (1º), esse índice era de 65,8%. Hoje, a rede pública municipal conta com 1.115 leitos de enfermaria, dos quais 748 estão ocupados com pacientes com suspeita ou diagnóstico de covid-19.

Profissionais de saúde

O número de profissionais de saúde que testaram positivo para a covid-19 chegou a 907 em Belo Horizonte. Segundo a Prefeitura de BH, 5.639 foram testados e 4.520 deram resultado negativo nos testes realizados. Os profissionais mais acometidos pela doença são os técnicos em enfermagem: 155 testaram positivo até o momento. 

Últimas