BH vai incluir leitos de hospitais privados para melhorar indicadores

Taxa de ocupação de leitos de UTI, contando com os hospitais particulares, cai de 84% para 80%; secretário diz que 48% da população tem plano de saúde 

São 259 leitos de UTI na rede privada

São 259 leitos de UTI na rede privada

Divulgação

A Prefeitura de Belo Horizonte vai passar a incluir, a partir de agora, os dados de leitos de UTI e enfermaria de hospitais particulares nos boletins epidemiológicos divulgados diariamente pela secretaria municipal de saúde. As informações serão agregadas nos indicadores analisados pela prefeitura. 

A nova medida foi justificada pelo secretário de saúde Jackson Machado pelo fato de que 48% da população de Belo Horizonte ter acesso aos hospitais privados por meio de planos de saúde. 

Na prática, os indicadores melhoram com a inclusão dos leitos de enfermaria e UTI privados na conta da prefeitura, mesmo que não haja a política de uma fila única para a saúde no município. Até o momento, 19 dos 22 hospitais privados da capital mineira forneceram os dados ao Executivo municipal. 

- A ANS [Agência Nacional de Saúde Suplementar] traz para nós a informação de que 48,8% da população de Belo Horizonte tem cobertura de plano de saúde. Do ponto de vista do cálculo não faz sentido tirar da nossa conta os leitos da saúde suplementar.

Números

Segundo Machado, na rede pública municipal, hoje, são 424 leitos de terapia intensiva com ocupação de 84,4%. Na rede particular são mais 259 leitos, dos quais 73,7% estão ocupados. Com isso, a ocupação total vai baixar para 80,6%. 

Ainda de acordo com o secretário, uma portaria da prefeitura publicada no início de julho permitiu o acesso a informações junto aos hospitais privados. O objetivo é que a prefeitura pudesse contratar leitos da rede, em caso de necessidade. 

Abertura

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD) anunciou nesta terça-feira (4), que parte dos comércios não essenciais poderão reabrir a partir dessa quinta-feira (6), visando as vendas para o Dia dos Pais. 

O comércio funcionará durante três dias (6, 7 e 8 de agosto), ficará fechado pelos quatro dias seguintes (9, 10, 11 e 12 de agosto) e reabrirá mais três dias (13, 14 e 15 de agosto).