BH vai multar quem sair sem máscara a partir de 15 de maio

Taxa de R$ 80 será cobrada de todas as pessoas que forem pegas nas ruas, transporte público e dentro de comércios sem cobrir o nariz e a boca

Uso de máscara é obrigatório em áreas públicas

Uso de máscara é obrigatório em áreas públicas

Pablo Nascimento / R7

A multa de R$ 80 para quem andar pelas ruas de Belo Horizonte sem máscaras vai começar a ser aplicada pela prefeitura no próximo dia 15 de maio.

De acordo com o decreto divulgado no Diário Oficial do Município, nesta quarta-feira (6), a população vai poder ser multada tanto pelas equipes de fiscalização da cidade, quanto pela Guarda Municipal.

A determinação prevê que, na falta de máscaras, os moradores devem usar outra “cobertura sobre o nariz e a boca”, como lenços. As medidas valem para quem circular por todos espaços públicos, sistemas do transporte público, comércios, indústrias e serviços ofertados na cidade.

Leia também: Kalil projeta reabertura gradual em 25 de maio

A obrigatoriedade das máscaras na capital mineira já está em vigor desde o último dia 22 de abril, mas o prefeito Alexandre Kalil (PSD) havia informado que só iria multar os infratores após distribuir os itens de proteção para a população mais pobre.

Durante coletiva nesta terça-feira (5), Kalil garantiu que 2 milhões de unidades serão distribuídas a estas pessoas até o final desta semana.

— Até lá, amarra um pano, pega uma camisa, faz qualquer coisa.

No comércio

A lei decretada por tempo indeterminado prevê, ainda, que os estabelecimentos deverão impedir a entrada de clientes que não estiveram com a proteção sobre o nariz e a boca.

Além disto, os empresários deverão afixar cartazes mostrando como é o uso correto das máscaras e o número de pessoas que podem ficar dentro da loja ao mesmo tempo.

A placa deve seguir um modelo divulgado no site da Prefeitura de BH. Em caso de descumprimento, a empresa pode perder o ALF (alvará de localização e funcionamento)