Novo Coronavírus

Minas Gerais Bolsonaro desrespeita restrições e causa aglomeração em Uberlândia

Bolsonaro desrespeita restrições e causa aglomeração em Uberlândia

Presidente desembarcou na cidade de Minas Gerais no dia em que o Estado colocou o município em lockdown

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7

Bolsonaro desembarcou em Uberlândia e provocou aglomeração com apoiadores no aeroporto

Bolsonaro desembarcou em Uberlândia e provocou aglomeração com apoiadores no aeroporto

Reprodução/redes sociais

Sem máscara, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) desembarcou no Aeroporto de Uberlândia, a 540 km de Belo Horizonte, nesta quinta-feira (4) e provocou aglomeração entre apoiadores que aguardavam sua chegada no local. 

A cidade do Triângulo Mineiro entrou em uma série de medidas restritivas nesta quinta-feira em decorrência da explosão de casos na cidade nas últimas semanas. Com isso, estão proibidos todos os tipos de eventos públicos ou privados que provoquem aglomeração em qualquer lugar do município. 

Veja: Lockdown em MG: veja o que abre e fecha nas cidades com restrição

Bolsonaro desembarcou na cidade mineira e seguiu para São Simão, em Goiás, para participar da cerimônia de inauguração da Ferrovia Norte-Sul. Ao desembarcar na cidade, foi recebido por dezenas de apoiadores, muitos deles, também sem máscaras, e voltou a criticar as medidas restritivas como combate à pandemia. 

— Um ano já, a questão do vírus. Mas temos um outro problema, que eu sempre falei, que precisa ser tratado com a mesma responsabilidade e de forma simultânea: o desemprego. O desemprego leva à miséria, à depressão, a uma série de outros problemas, que mata muito mais do que o vírus. Eu não estou negando o vírus, muito pelo contrário, estou dizendo que temos que enfrentar os problemas.

O Brasil, nesta quarta-feira (3), registrou o maior número de mortes em decorrência da covid-19 desde o início da pandemia. Foram 1.910 óbitos em 24 horas. 

Restrições

A cidade de Uberlândia é um dos 60 municípios mineiros que foram enquadrados na "onda roxa" do programa Minas Consciente, do Governo de Minas Gerais. Com isso, o município, que já registrou 67 mil casos e mais de mil mortes pela doença, entrou em uma série de medidas restritivas a partir de hoje. 

Além da proibição de realização de eventos e aglomerações, para evitar a transmissão do coronavírus, também está probido no município as reuniões de pessoas que não vivem na mesma casa. A partir das 20h, os moradores não podem mais sair de suas casas para atividades não-essenciais e pessoas com sintomas de gripe só poderão ir às ruas para consultas médicas.

As medidas foram determinadas pelo governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), aliado de Bolsonaro e valem para 60 cidades das regiões Triângulo Norte e Noroeste. 

Veja as proibições determinadas:

     • Proibição de circulação de pessoas e veículos para atividades não essenciais;
    • Toque de recolher entre 20h e 5h;
    • Proibição de circulação de pessoas sem máscara, em qualquer espaço público ou de uso coletivo;
    • Proibição de circulação de pessoas com sintomas de gripe, exceto para atendimentos médicos;
    • Proibição de realização de reuniões presenciais, inclusive de pessoas da mesma família que não moram na mesma casa;
    • Proibição de qualquer tipo de evento, público ou privado, que possa causar aglomeração;
    • Criação de barreiras sanitárias de vigilância.

Últimas