Minas Gerais Bolsonaro vai a BH anunciar obras no metrô e Centro de Vacinas

Bolsonaro vai a BH anunciar obras no metrô e Centro de Vacinas

Presidente fará pronunciamentos na capital mineira durante cerimônia que marca os 1.000 dias de seu governo

Bolsonaro vai cumprir agenda na capital mineira

Bolsonaro vai cumprir agenda na capital mineira

Stephen Yang/Reuters - 21.09.2021

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) cumpre agenda em Belo Horizonte, na manhã desta quinta-feira (30), em cerimônia para marcar os 1.000 dias de sua gestão e anunciar investimentos em Minas Gerais.

De acordo com o Planalto, um dos comunicados será referente a obras do metrô da capital mineira.

Nesta semana, o Congresso aprovou o projeto que libera R$ 2,8 bilhões que devem ser aplicados em melhorias da única linha existente na cidade, que liga a região de Venda Nova ao Eldorado, em Contagem, na Grande BH. Também há uma articulação para a construção de um novo circuito, entre o Calafate, na regional Oeste, à região do Barreiro.

De acordo com o projeto aprovado, as melhorias devem ser viabilizadas pela privatização da CBTU (Companhia Brasileira de Trens Urbanos), responsável pela administração do sistema na capital mineira. A empresa vai passar por uma reformulação. Os detalhes devem ser anunciados pelo presidente durante reunião prevista para acontecer na Cidade Administrativa, sede do Governo de Minas Gerais.

Centro de Vacinas

Durante a visita à capital mineira, Bolsonaro também deve inaugurar a pedra fundamental do Centro Nacional de Vacinas da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), desenvolvido em parceria com o MCTI (Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações).

O projeto vai ampliar os trabalhos do atual laboratório CT Vacinas da universidade, transformando-o em um polo nacional de desenvolvimento de imunizantes, fármacos e kits diagnósticos.

A estrutura será construída em um terreno de 4.400 metros quadrados no BH-Tec (Parque Tecnológico de Belo Horizonte), ao lado do cumpus Pampulha da UFMG. A iniciativa tem o aporte de R$ 50 milhões do Governo Federal e de R$ 30 milhões do Governo de Minas.

Últimas