tragédia brumadinho

Brumadinho: 287 pessoas continuam desaparecidas

Bombeiros confirmam até o começo da tarde deste domingo já terem resgatado 37 corpos do local da tragédia

Brumadinho

Bombeiros tiveram que suspender buscas neste domingo

Bombeiros tiveram que suspender buscas neste domingo

Wilton Junior/Estadão Conteúdo

A Defesa Civil de Minas Gerais atualizou no começo da tarde deste domingo (27) o número de desaparecidos na tragédia ocorrida após o rompimento de uma barragem de rejeitos da mineradora Vale em Brumadinho.

Segundo o tenente-coronel Flávio Godinho, comandante da Defesa Civil, 287 pessoas continuam sendo procuradas hoje. Ele disse que os nomes incluem funcionários da mineradora Vale e de comunidades próximas.

Os bombeiros mantiveram em 37 o número de corpos retirados do local, mesmo dado fornecido mais cedo, porque as buscas foram suspensas por volta das 5h30, devido ao risco de rompimento de outra barragem que armazena água.

A cidade de Brumadinho está sob uma ordem de evacuação, principalmente comunidades próximas à barragem. Segundo o porta-voz do Corpo de Bombeiros, tenente Pedro Aihara, foram dois os motivos para a interrupção das buscas. 

"Um é pela questão de que o nosso foco agora é tirar a população dessas áreas de risco. Dois, a atuação das equipes neste momento onde a maioria dos corpos é possível ser localizada também se transformaria em uma operação de risco." 

Cerca de 3.000 pessoas foram retiradas de casa neste domingo com o risco de rompimento do reservatório. Desde ontem, é feito o bombeamento de água para aliviar a situação da barragem, mas os bombeiros não têm uma previsão de quando haverá a liberação das áreas mantidas sob alerta. 

"Enquanto houver riscos, seremos austeros no sentido de fazer com que ninguém passe por esses locais, disse Flávio Santiago, porta-voz da Polícia Militar de Minas.