tragédia brumadinho
Minas Gerais Brumadinho: bombeiros dizem que sirene não foi acionada no 11º dia

Brumadinho: bombeiros dizem que sirene não foi acionada no 11º dia

Barulho ouvido foi proveniente de empreso dos arredores; buscas foram interrompidas na manhã desta segunda-feira (4) devido à chuva

Brumadinho: bombeiros dizem que sirene não foi acionada no 11º dia

Bombeiros desmentem sirene na madrugada

Bombeiros desmentem sirene na madrugada

Adriano Machado/Reuters - 01.02.2019

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais informou na manhã desta segunda-feira (4) que o som desta madrugada não foi um acionamento de sirene da mineradora Vale.

Durante os trabalhos no 11º dia de buscas, um militar afirmou ter escutado um som, mas disse que o barulho era proveniente de uma empresa dos arredores e que não veio da região afetada pelo rompimento da barragem em Brumadinho (MG).

LEIA TAMBÉM: Sobe para 114 número de corpos identificados em Brumadinho

“Segundo informações de militares que estão lá em Brumadinho, não houve esse acionamento de sirenes da Vale. Parece que teve um som, mas este não foi proveniente da região afetada pelo rompimento da barragem ou de outra barragem da Vale. O militar que me passou essa informação disse que o som era de uma empresa dos arredores”, disse a corporação.

Na manhã desta segunda (4), as buscas por novas vítimas precisaram ser interrompidas por conta da chuva. Até o momento, os números são: 121 mortos, sendo que 114 já foram identificados. Por outro lado, 226 pessoas continuam desaparecidas.

As buscas serão retomadas assim que a chuva der uma trégua, segundo o Corpo de Bombeiros. Por volta das 8h30, os bombeiros informaram que o tempo começou a abrir e que um helicóptero Arcanjo faria um sobrevoo de avaliação.

As autoridades atuam pelo 11º dia de buscas. A tragédia foi causada pelo rompimento da barragem da Mina do Córrego do Feijão, da mineradora Vale, em Brumadinho, no dia 25 de janeiro deste ano.

R7