tragédia brumadinho
Minas Gerais Brumadinho: STJ manda soltar oito funcionários investigados da Vale 

Brumadinho: STJ manda soltar oito funcionários investigados da Vale 

A assessoria de imprensa do órgão afirma que o ministro Nefi Cordeiro considerou "falta de justificativa na manutenção da prisão"

Os oito funcionários foram presos em BH

Os oito funcionários foram presos em BH

Reprodução / Record TV Minas

O STJ ( Superior Tribunal de Justiça) mandou soltar oito funcionários da Vale presos durante as investigações do rompimento da barragem, em Brumadinho, na região metropolitana da Belo Horizonte. A decisão foi anunciada pela assessoria de imprensa do órgão que informou ainda que o ministro Nefi Cordeiro considerou "falta de justificativa na manutenção da prisão".

Quatro gerentes e quatro técnicos foram presos no último dia 15 de fevereiro, quando a Polícia Federal cumpriu 14 mandados de busca e apreensão. Eles são investigados por terem ligação direta com a barragem 1, que rompeu matando 179 pessoas e deixando outros 131 desaparecidos. 

Na decisão, segundo o STF, o relator recordou que, em decisão anterior, foi decidido que "a prisão temporária exige a indicação de riscos à investigação de crimes taxativamente graves". No entanto, a ordem de prisão se resume a destacar a “complexidade da apuração”.

Ainda conforme o órgão, Cordeiro observou que, quando em liberdade, os funcionários depuseram, não houve fuga nem indicação de destruição de provas ou induzimento de testemunhas. “Não há risco concreto à investigação, não há risco concreto de reiteração, não há riscos ao processo”, concluiu.