Minas Gerais Câmara aprova projeto que viabiliza construção da arena do Atlético-MG 

Câmara aprova projeto que viabiliza construção da arena do Atlético-MG 

Estádio deve ser construído na região Noroeste de BH; lei proposta pelo prefeito Alexandre Kalil precisa ser confirmada por nova rodada de votação

Arena será instalada no bairro Califórnia, em BH

Arena será instalada no bairro Califórnia, em BH

Divulgação / Atlético-MG

A Câmara de Vereadores de Belo Horizonte aprovou em primeiro turno, nesta terça-feira (10), o projeto de lei que viabiliza a construção da Arena MRV, que vai ser o estádio oficial do Clube Atlético Mineiro, no bairro Califórnia, na região Noroeste de Belo Horizonte. Para que a proposta seja levada adiante, a Câmara Municipal precisa confirmar a aprovação em uma nova votação, que acontece nesta quarta-feira (11).

Na prática, o projeto de lei 817/2019, de autoria do prefeito Alexandre Kalil (PSD), faz com que o terreno onde a arena deve ser construída deixe de ser destinado a atividades do serviço público. Em troca, uma área vizinha deve ser disponibilizada à prefeitura. Caberá também aos donos do estádio preservar como espaço público a Mata do Morcego e o parque linear situado na rua José Cláudio Sanches por, pelo menos, 30 anos.

Galo consegue vitória na justiça e Arena MRV pode avançar

Em carta enviada à presidente da Câmara de BH, quando propôs o projeto, Kalil defendeu que as mudanças vão garantir a construção do estádio e a preservação ambiental da região. “O projeto de lei ora apresentado garante a preservação dos atributos ambientais da região, além de disponibilizar para a população o espaço livre de uso público de grande relevância, de forma a proteger o interesse público na implantação do equipamento Arena Multiuso” disse o prefeito.

Torcedores acompanharam votação na Câmara

Torcedores acompanharam votação na Câmara

Divulgação / Atlético MG / Bruno Cantini

A votação em primeiro turno do projeto foi acompanhada por torcedores atleticanos que lotaram a arquibancada do plenário. O grupo levou faixas, camisas do clube e comemorou o resultado.

O projeto foi aprovado por 38 parlamentares. Agora, a proposta será analisada em uma nova votação pelos legisladores, marcada para a tarde desta quarta-feira (11).