tragédia brumadinho

Minas Gerais Câmara vai acompanhar acordo entre Vale e Governo de Minas

Câmara vai acompanhar acordo entre Vale e Governo de Minas

Colegiado composto por 9 deputados quer fiscalizar a assinatura do acordo, negociado para financiar a reparação dos danos causados em Brumadinho

Buscas por corpos de desaparecidos permanece

Buscas por corpos de desaparecidos permanece

Divulgação / Corpo de Bombeiros

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), autorizou nesta segunda-feira (23), a instalação de uma comissão externa formada por deputados federais para acompanhar a negociação do acordo entre a mineradora Vale e o Governo de Minas.

O colegiado é composto por nove parlamentares, de seis partidos diferentes, e tem a coordenação do deputado federal Rogério Correia (PT).

O acordo entre Vale e o Executivo estadual é negociado como forma de a mineradora pagar pelos prejuízos econômicos e danos morais causados ao Estado e à sociedade mineira pelo rompimento de uma de suas barragens em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte.

O Governo de Minas pediu R$ 54 bilhões à Vale e, a mineradora, ofereceu uma contraproposta de R$ 16,5 bilhões - que foi negada pelo Executivo. A negociação é mediada pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais. A próxima audiência está marcada para o dia 8 de dezembro.

Como mostrou reportagem do R7, dos R$ 16,5 bilhões oferecidos pela Vale, R$ 3,6 bilhões já foram pagos em ações de combate à covid-19 ou para o término das obras do hospital regional de Governador Valadares. Com isso, o valor do acordo que a mineradora estaria disposta a pagar cairia para R$ 12,9 bilhões. 

Confira os deputados que integram a comissão:

• Rogério Correia (PT/MG) – Coordenador,
• André Janones (AVANTE/MG)
• Áurea Carolina (PSOL/MG)
• Gilberto Abramo (REPUBLICANOS/MG)
• Júlio Delgado (PSB/MG)
• Padre João (PT/MG)
• Patrus Ananias (PT/MG)
• Vilson da Fetaemg (PSB/MG)
• Zé Vitor (PL/MG)

Últimas