Coronavírus

Minas Gerais Cidade apura se geladeira desligada pode ter causado perda de vacinas

Cidade apura se geladeira desligada pode ter causado perda de vacinas

Caso aconteceu em Cristália (MG), onde funcionária encontrou refrigerador desligado; doses de imunizantes serão analisadas

Vacinas podem ter perdido a eficácia

Vacinas podem ter perdido a eficácia

Reprodução/Google Maps

O refrigerador que guardava vacinas contra a covid-19 na secretaria de saúde de Cristália, a 580 km de Belo Horizonte, apresentou um problema no termostato e, com isso, 69 doses de imunizantes contra a doença podem ter perdido a eficácia. A geladeira também guardava doses de todas as outras vacinas utilizadas pelo SUS (Sistema Único de Saúde) na cidade. 

As doses serão encaminhadas à Secretaria de Estado de Saúde e devem ser analisadas para saber se ainda estão em condições de uso. 

Até o momento, de acordo com dados do Vacinômetro, do Governo de Minas, 90 pessoas do grupo prioritário receberam a primeira dose da vacina e 18 pessoas receberam as duas doses. Cristália tem cerca de 6 mil habitantes. 

A Prefeitura de Cristália afirmou, por meio de nota, que uma funcionária responsável pela sala de vacinação encontrou a geladeira com o termostato desligado.  O fato foi comunicado à secretária de saúde do município, que entrou em contato com a Unidade Regional de Saúde para informar sobre o fato. 

De acordo com a prefeitura, a secretaria de saúde foi orientada a encaminhar o formulário para avaliação de imunobiológicos sob suspeita e aguardar o parecer técnico para apurar se as vacinas ainda estão em condição de uso. 

Um boletim de ocorrência fio registrado junto à Polícia Militar e o caso será investigado pela pasta.  

Igarapé

Caso seja confirmado que as doses dos imunizantes foram perdidos, este será o segundo caso envolvendo perda de doses por problemas no refrigerador. No dia 15 de fevereiro, a Prefeitura de Igarapé, na região metropolitana de Belo Horizonte, confirmou a perda de 229 doses de vacinas contra a covid-19, além de imunizantes para outras doenças devido ao mesmo problema. 

As doses foram repostas pelo Governo de Minas para que a cidade dê sequência à imunização dos grupos prioritários. 

Últimas