Minas Gerais Cidades da Grande BH vão adotar toque de recolher para conter covid

Cidades da Grande BH vão adotar toque de recolher para conter covid

Municípios criaram a chamada Onda Lilás para seguirem restrições únicas no combate à pandemia; projeto também prevê lei seca

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Circulação vai ficar limitada

Circulação vai ficar limitada

Record TV Minas

Cidades da região metropolitana de Belo Horizonte vão adotar toque de recolher para conter o avanço da covid-19. A circulação da população vai ficar limitada diariamente, das 20 horas às 5 horas.

A decisão foi anunciada durante reunião da Granbel (Associação dos Municípios da Região Metropolitana de BH), na manhã desta segunda-feira (8). A previsão é que as medidas comecem a valer já nesta terça-feira (9), mas ainda não há a confirmação sobre quais municípios devem aderir.

A expectativa é que a população só possa sair de casa neste horário para ir a consultas médicas ou realizar alguma atividade relacionada aos serviços essenciais.

Ilce Rocha (PSDB), prefeita de Vespasiano e presidente da Granbel, explicou à reportagem que a ideia é criar um protocolo que tenha restrições mais severas que a Onda Vermelha do programa Minas Consciente do Governo Estadual e mais brandas que a Roxa, que prevê lockdown.

Os prefeitos também vão proibir a realização de eventos públicos ou privados, a venda de bebidas alcoólicas para consumo no local e a venda de bebidas alcoólicas geladas em mercados e supermercados. O grupo batizou o plano de Onda Lilás.

— É importante anteciparmos tudo isto porque os números vêm crescendo assustadoramente. Com os prefeitos traebalhando neste sentido, podemos criar um novo momento.

O decreto com todas as restrições ainda será publicado por cada prefeitura. O texto também deve prever multa para os estabelecimentos que descumprirem as regras e prisão para os moradores que forem reincidentes nas irregularidades.

Quem participa

A expectativa de Ilce é que ao menos 30 das 34 cidades que fazem parte da Granbel sigam o projeto. A lista de adesões ainda está sendo levantada pelo órgão, tendo Vespasiano como a primeira confirmada.

A Prefeitura de Belo Horizonte, que determinou o fechamento do comércio não essencial no último sábado (6) informou à reportagem que, por enquanto, vai seguir o protocolo de restrições próprias, que não prevê toque de recolher.

Durante a tarde, Marília Campos, prefeitura de Contagem, informou que vai adotar as medidas da Granbel, porém com restrições ampliadas, mais próximas da Onda Roxa, tendo em vista o contexto epidemiológico do município.

— Eu disse que Contagem não poderia ficar com este critério porque a gente já havia permitido o funcionamento do comércios nos últimos dois meses e os nossos indicadores apontavam a necessidade de medidas mais restritivas.

O fechamento do comércio, casas de shows, bares, restaurantes e eventos de Contagem começa a valer na quarta-feira (10). O toque de recolher ainda vai ser avaliado.

— Só é possível a restrição na circulação de pessoas caso tenhamos uma articulação metropolitana. Temos a intenção de aderir à decisão da Granbel, mas deixando claro que só será viabilizado se houver a articulação.

Últimas