Coronavírus

Minas Gerais Com ocupação de volta ao nível de alerta, BH fecha 45 leitos de UTI

Com ocupação de volta ao nível de alerta, BH fecha 45 leitos de UTI

Prefeitura alegou falta de recursos humanos e tendência de estabilidade para internações em UTIs para justificar medida

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7

Número de leitos específicos de UTI para a covid-19 passou de 579 para 534 em BH

Número de leitos específicos de UTI para a covid-19 passou de 579 para 534 em BH

Divulgação HUB/Agência Brasil

A Prefeitura de Belo Horizonte fechou 45 leitos de terapia intensiva para pacientes com covid-19. Em nota, a secretaria municipal de saúde alegou "estabilidade das taxas de ocupação" nas UTIs covid-19 e "tendência de queda", além da falta de recursos humanos para justificar o fechamento dos leitos. 

"A Secretaria Municipal de Saúde monitora os números epidemiológicos e assistenciais da doença no município e qualquer agravamento que comprometa a capacidade de atendimento serão tratados da forma devida, com o objetivo de preservar vidas", disse a pasta.

Com a medida tomada pela prefeitura, o total de leitos de terapia intensiva covid-19 na rede pública de saúde passou de 579 para 534. Conforme boletim epidemiológico divulgado nesta quinta-feira (24), a taxa de ocupação em Belo Horionte está no nível de alerta vermelho, com 71,1%. 

Ocupação

Apesar de alegar uma tendência de estabilidade, a capital mineira registra alta na ocupação pelo segundo dia consecutivo. O índice de ocupação das UTIs, que tinha baixado de 70% pela primeira vez em 117 dias, voltou a subir. 

A taxa está atualmente em 71,1%, indicando que, dos 978 leitos de UTI nas redes pública e privada da capital mineira, 695 estão com pacientes neste momento e 283 estão livres.

Últimas