Minas Gerais Combate à exploração sexual de menores prende 41 pessoas em MG

Combate à exploração sexual de menores prende 41 pessoas em MG

Operação Parador foi realizada em todo o país nesta semana e em Minas, mais de 100 bares foram fiscalizados pela polícia

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, com Giovana Maldini*, do R7

Operação prendeu 41 pessoas em Minas

Operação prendeu 41 pessoas em Minas

Divulgação / Sejusp

Uma operação de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes resultou na prisão de 41 pessoas em Minas Gerais. A Operação Parador fiscalizou 117 bares e casas noturnas, abordou 2.241 pessoas, parou 1.462 veículos, realizou cinco atendimentos a vítimas.

A ação ocorreu em todo o país e foi feita em parceria entre os ministérios da Justiça e Segurança Pública e o da Mulher, Família e Direitos Humanos.

Em Minas Gerais, a operação foi realizada pela Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar, sob a coordenação da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública) e teve apoio da Polícia Civil, Polícia Penal e Sistema Socioeducativo.

Veja: Operações prendem mais de 120 por exploração infantil nas estradas

O superintendente de Integração e Planejamento Operacional da Sejusp, Bernardo Naves, destaca a importância da Operação. Segundo ele, a ação também atua de forma preventiva nos pontos de maior vulnerabilidade.

— Os danos causados a estas crianças e adolescentes são enormes. E o país não pode negligenciar esse tipo de prática.

De acordo com a Sejusp, ao todo 369 profissionais participaram da ação em 189 pontos de abordagem, entre estabelecimentos comerciais e rodovias. Ainda segundo a Secretaria, 146 viaturas da Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros auxiliaram nas fiscalizações.

Outros crimes

Além de atuar no combate à exploração e ao abuso sexual de menores, a Operação Parador ainda apreendeu 91 quilos de drogas, uma arma branca e uma arma de fogo. Um suspeito, de 48 anos, que estava foragido e com mandado de prisão em São Paulo, também foi preso durante abordagem a um veículo e encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Patos de Minas, a 415 quilômetros de Belo Horizonte.

Durante as fiscalizações aos estabelecimentos comerciais, foram verificados os extintores de incêndio e os autos de vistoria dos Bombeiros nos locais.

*Estagiária do R7, sob supervisão de Lucas Pavanelli 

Últimas