Novo Coronavírus

Minas Gerais Contagem de mortes por covid em MG deve oscilar em toda a semana

Contagem de mortes por covid em MG deve oscilar em toda a semana

Secretário de Saúde explica que a variação se deve a uma mudança no sistema usado pelo governo para registrar os casos confirmados da doença

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Novo sistema deve agilizar registros de óbitos

Novo sistema deve agilizar registros de óbitos

Divulgação / Imprensa MG / Pedro Gontijo

O Governo de Minas Gerais alegou que o recorde de confirmação de mortes causadas por covid-19 superado pelo segundo dia consecutivo se deve à troca do sistema de contagem de casos, que vem sendo realizada. Nesta quarta-feira (5), o Estado incluiu mais 152 óbitos na lista de vítimas do novo coronavírus.

A justificativa dada é a mesma apresentada para a alta nos números registrados nesta terça-feira (4), quando 149 casos foram incluídos no balanço oficial. Segundo o secretário de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, o Governo está adotando uma nova forma de lançar os dados no relatório, na tentativa de agilizar o processo.

— A semana toda será de atualização de dados. É de se esperar a flutuação no número de óbitos até que voltemos ao padrão anterior.

A revisão do sistema está ajudando o governo a detectar erros nos boletins. Durante coletiva realizada nesta tarde, Amaral destacou que sua equipe identificou 50 mortes que estavam lançadas duas vezes no relatório.

Veja: MG bate recorde de confirmação de mortes por covid pelo 2º dia seguido

O secretário ressaltou, ainda, que os números divulgados não indicam que as mortes ocorreram necessariamente naquela data. Tratam-se, na verdade, de óbitos confirmados no dia, mas que podem ter acontecido anteriormente.

Nos dados do governo há notificações que demoraram mais de 90 dias para entrar no sistema. Segundo a SES, a média atual de atraso é de 10 dias, mas a pasta espera reduzir o prazo para três dias com os novos procedimentos.

Estabilização

Durante o pronunciamento, o secretário de Saúde voltou a avaliar que Minas passa por uma fase de estabilização da pandemia, chamada de platô. Amaral explica que o fato de os números se manterem em uma média relativamente alta pode caracterizar o que se chama de “planalto”.

O representante do Governo de Minas avalia, ainda, que os números devem começar a reduzir em breve.

— Temos uma sinalização de tendência de queda nos indicadores, mas os dados ainda são iniciais.

Nesta quarta-feira, o total de infectados no Estado chegou a 139.661, enquanto o de mortes foi a 3.195. Ao menos 108.364 pessoas são consideradas curadas da covid-19.

Últimas