Coronavírus

Minas Gerais Contagem (MG) suspende aplicação de 2ª dose da AstraZeneca

Contagem (MG) suspende aplicação de 2ª dose da AstraZeneca

Atraso na entrega do imunizante zerou o estoque da cidade localizada na região metropolitana de Belo Horizonte, diz prefeitura

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Município aguarda chegada de doses

Município aguarda chegada de doses

Dado Ruvic/Reuters

A Prefeitura de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, suspendeu nesta terça-feira (14), a aplicação da segunda dose da vacina contra a covid-19 dos moradores que deveriam receber o imunizante da AstraZeneca.

A Secretaria Municipal de Saúde explica que a suspensão ocorre devido à falta do produto em estoque. Segundo o órgão, a central do município já não tem doses da marca, restando apenas algumas unidades em postos de saúde específicos.

"Segundo a Fundação Oswaldo Cruz – Fiocruz, o motivo da falta de doses disponíveis da AstraZeneca está associado ao atraso na entrega do componente utilizado para a produção, o Ingrediente Farmacêutico Ativo -IFA que é importado da China", destacou a prefeitura. O problema se repete em outras cidades brasileiras.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, por enquanto, a cidade não vai usar as injeções da Pfizer para completar o esquema vacinal da AstraZeneca, assim como ocorre em outras cidades, como São Paulo.

Atualmente, o município usa o imunizante da Pfizer na terceira dose de idosos com idade a partir de 90 anos e adolescentes entre 12 e 17 anos com comorbidades, deficiências permanentes, gestantes e puérperas e detidos.

"A Secretaria Municipal de Saúde informa que é preciso esperar a chegada de novas doses da AstraZeneca para dar continuidade na aplicação da dose 2", destacou a prefeitura sobre a falta de doses da AstraZeneca. A reportagem procurou a FioCruz para comentar sobre a situação e aguarda retorno.

Últimas