Caso Ana Hickmann
Minas Gerais Corpo de "fã" que tentou matar Ana Hickmann é enterrado em Minas Gerais

Corpo de "fã" que tentou matar Ana Hickmann é enterrado em Minas Gerais

Rodrigo Augusto de Pádua foi sepultado no Cemitério Municipal de Juiz de Fora

Corpo de "fã" que tentou matar Ana Hickmann é enterrado em Minas Gerais

O corpo de Rodrigo Augusto de Pádua, "fã" que tentou matar Ana Hickmann, foi sepultado na manhã desta segunda-feira (23) no Cemitério Municipal de Juiz de Fora, na Zona da Mata Mineira. O homem de 30 anos invadiu o quarto do hotel Caeasar Business, em Belo Horizonte, onde estava hospedada a apresentadora, no último sábado (20). Ele foi morto a tiros por Gustavo Corrêa, empresário e cunhado de Ana.

De acordo com o boletim de ocorrência, Pádua, armado com um revólver calibre 38, abordou Corrêa no 9º andar do hotel, onde o rendeu e pediu para que o levasse até o quarto de Ana. Quando chegou ao local, ordenou que a apresentadora e a cunhada ficassem sentados, de costas para ele, e começou a ofender e ameaçar os três.

Pádua chegou a efetuar alguns disparos e atingiu Giovana. Segundo a polícia, foi quando Corrêa iniciou uma briga com o atirador, conseguiu rendê-lo e baleou o suspeito. O delegado entendeu a atitude como legítima defesa. Grossi esteve no local do crime e, apesar de o hotel ter câmeras de segurança, não deve precisar das imagens já que, para o delegado, a dinâmica do crime ficou bastante clara e o caso está praticamente esclarecido.

A Polícia Civil informou que, além de Ana e Corrêa, o cabeleireiro da apresentadora, Júlio Figueiredo, 37 anos, também foi ouvido. Ele estava no quarto no momento em que Pádua entrou e ameaçou o grupo. Figueiredo, no entanto, não foi ameaçado. A polícia conversou informalmente com o motorista que acompanhava a família na capital mineira, que não estava na cena do crime. Na hora do ataque, ele estava na recepção do hotel e foi questionado sobre possíveis movimentações suspeitas no local no dia do crime.

Ana Hickmann se manifesta pela 1ª vez após atentado: "Nunca pensei que o ser humano fosse capaz disso"

Polícia vê legítima defesa na morte de 'fã' de Ana Hickmann

A PC irá ouvir, ainda, Giovana, que continua internada no hospital Biocor, em Belo Horizonte, após ser atingida por dois tiros. De acordo com a assessoria de imprensa do hospital, Giovana passou por cirurgia no sábado e seu quadro de saúde é estável. O hospital não informou previsão de alta. A pedido da família, novos boletins médicos não serão divulgados.