Minas Gerais Corpo de suspeito da morte de policial penal é encontrado em MG

Corpo de suspeito da morte de policial penal é encontrado em MG

Homem, de 34 anos, foi localizado às margens da BR-040, no bairro Jardim Canadá, em Nova Lima; ele foi morto com 17 tiros 

  • Minas Gerais | Antonio Paulo, da Record TV Minas

Record TV Minas/Reprodução

A Delegacia de Homicídios de Belo Horizonte, vinculada à Polícia Civil de Minas Gerais, confirmou que o homem assassinado a tiros em Nova Lima, na madrugada desta quinta-feira (31), é um dos suspeitos envolvidos na morte do policial penal Bruno Washington Tameirão, de 39 anos.

De acordo com a PRF (Polícia Rodoviária Federal), o corpo do suspeito foi encontrado às margens da BR-040, na altura do bairro Jardim Canadá, e encaminhado ao IML (Instituto Médico-Legal) da capital mineira. 

A perícia confirmou à polícia que o homem, de 34 anos, foi morto com 17 disparos. A identificação do corpo foi confirmada após exames de necropsia.

Crime

Bruno Washington Tameirão, de 39 anos, foi assassinado com um golpe de faca, na terça-feira (29), no bairro Jardim Filadélfia, na região noroeste de Belo Horizonte. Uma testemunha contou à polícia que ele estava em uma moto quando foi surpreendido.

Em 2018, ele tinha registrado um boletim de ocorrência após sofrer ameaças de um detento de São Joaquim de Bicas. Bruno Tameirão era policial penal e estava fardado quando foi assassinado. 

De acordo com a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), o oficial entrou para o sistema prisional em fevereiro do ano passado, por meio de processo seletivo simplificado, e estava lotado no Presídio de São Joaquim de Bicas I.

No mesmo dia do crime, a PM (Polícia Militar) prendeu um homem, de 38 anos, que seria suspeito da morte do policial penal. Ele utilizava tornozeleira eletrônica e tentou subornar os militares com uma arma de fogo. 

Até o momento, a Polícia Civil descarta o envolvimento do suspeito na morte do policial penal. A prisão dele, por porte ilegal de arma de fogo e corrupção ativa, foi ratificada pelo delegado de plantão e o suspeito foi encaminhado para o sistema prisional.

Bruno Tameirão foi enterrado nesta quarta-feira (30), no Cemitério da Paz, em Belo Horizonte. O policial penal deixa um filho de 10 anos.

Últimas