Minas Gerais Corpo do segundo jovem que morreu após cair de viaduto durante protestos é enterrado em BH

Corpo do segundo jovem que morreu após cair de viaduto durante protestos é enterrado em BH

Luiz Felipe Aniceto de Almeida, de 22 anos, ficou 19 dias internado na capital

Corpo do segundo jovem que morreu após cair de viaduto durante protestos é enterrado em BH

Jovem foi enterrado no Cemitério da Paz

Jovem foi enterrado no Cemitério da Paz

Record Minas

Foi enterrado neste sábado (13) o corpo de Luiz Felipe Aniceto de Almeida, de 22 anos, que morreu depois de cair do viaduto José de Alencar, na Pampulha, durante os protestos realizados em Belo Horizonte. O jovem morreu na noite da última quinta-feira (11), após passar 19 dias internado no Hospital Pronto-Socorro João 23. O sepultamento foi no Cemitério da Paz, no bairro Caiçara, região noroeste da capital.

O jovem caiu do viaduto durante confronto entre manifestantes e policiais nos arredores do Mineirão, no dia 22 de junho deste ano, enquanto México e Japão se enfrentavam no estádio pela Copa das Confederações.

Leia mais notícias no R7 MG

"Viaduto da morte" em BH deixa cinco feridos e um morto em protestos contra a Copa

Luiz Felipe é o segundo a morrer após cair do viaduto. Ao todo, seis pessoas sofreram a mesma queda desde o começo dos protestos em Belo Horizonte.

A primeira morte

Douglas Henrique de Oliveira Souza, de 21 anos, caiu do viaduto José de Alencar depois de tentar pular uma das vigas da estrutura e despencar em um vão da estrutura. O jovem chegou a ser socorrido por uma equipe do Corpo de Bombeiros e também encaminhado ao Hospital de Pronto-Socorro João 23.

A vítima não resistiu ao traumatismo craniano e perda de massa encefálica que sofreu com o impacto da queda e morreu na unidade de saúde no dia 26 de junho. O óbito foi confirmado após o jovem passar por cirurgia de cerca de cinco horas de duração.