Minas Gerais Corregedoria vê homofobia em fala de vereador sobre prefeito em MG

Corregedoria vê homofobia em fala de vereador sobre prefeito em MG

Claudinei do Vale (Cidadania) fez comentários homofóbicos sobre uma postagem do prefeito Lucas Coelho (Avante) nas redes sociais

  • Minas Gerais | Rayllan Oliveira, da Record TV Minas, com Célio Ribeiro*, do R7

Frase foi dita no plenário da Câmara de Caeté

Frase foi dita no plenário da Câmara de Caeté

Reprodução / Câmara Municipal de Caeté

O vereador de Caeté, na região metropolitana de Belo Horizonte, Claudinei do Vale (Cidadania), está sendo acusado pela Corregedoria da Câmara Municipal da cidade, de fazer um discurso com falas homofóbicas contra o prefeito, Lucas Coelho (Avante).

Na declaração dada durante uma reunião ordinária na última terça-feira (3), Claudinei do Vale cita uma viagem a Brasília feita por Coelho em julho.

Segundo o vereador, o prefeito teria feito uma postagem nas redes sociais perguntando se deveria comer uma coxinha ou um pão com linguiça. O vereador afirma ter votado na segunda opção “por saber do passado do prefeito”.

— Ele ainda teve tempo de colocar uma enquete nas redes sociais e eu votei no pão com linguiça, é claro, sabendo do passado do prefeito, que é meu contemporâneo. Eu estudei com ele, era um aluno nota 10. O prefeito sempre gostou da linguiça, sempre foi chegado na linguiça. Não tem como eu não votar na linguiça. O que me surpreende é saber que, mesmo com 50 anos, ele continua gostando da linguiça e da cenoura, por isso se chama Lucas Coelho. Votei sim no pão com linguiça porque te conheço bem.

Em nota, o corregedor da Câmara Municipal de Caeté, vereador Fúlvio Avalonny Ratto Brandão (Avante), afirmou que Claudinei do Vale “ cometeu um crime e uma desonra a esta casa” e que espera que o parlamentar seja “severamente repreendido na esfera legislativa, bem como também pelas outras instituições de Justiça”. Por fim, o corregedor afirma que a imagem e a credibilidade da Câmara poder ser “manchadas pela ignomínia deste parlamentar”.

A Prefeitura de Caeté chamou a declaração do vereador de caluniosa e preconceituosa e que ele cometeu crime de homofobia. Confira a nota, na íntegra, abaixo.

— Em um momento de tamanha intolerância que vivemos no país, a atitude do parlamentar é um mau exemplo de conduta e respeito.

Resposta

Após a repercussão do caso, o vereador compartilhou um vídeo nas redes sociais em que afirma estar sendo “perseguido, humilhado e ridicularizado” pelo prefeito. Segundo Claudinei do Vale, “coxinha” seria um apelido dado por Lucas Coelho ao vereador. O parlamentar também afirma estar sendo xingado por funcionários da prefeitura.

Em nota, o vereador Claudinei do Vale (Cidadania) reafirmou estar sendo vítima de injúria e gordofobia há seis meses por parte da Corregedoria da Câmara, do prefeito e de seus apoiadores.

Confira a nota da Prefeitura de Caeté, na íntegra:

“É lamentável a fala proferida pelo vereador Claudinei do Vale que, além de caluniosa, é preconceituosa. Em um momento de tamanha intolerância que vivemos no país, a atitude do parlamentar é um mau exemplo de conduta e respeito. Certamente, não foi com este objetivo que uma parcela da população caeteense o elegeu para exercer o seu mandato, tampouco a tribuna de uma Câmara Municipal, onde políticos tão importantes na história da nossa cidade já se manifestaram em defesa do povo, deve ser utilizada desta forma. Com tal ato, o vereador cometeu o crime de homofobia e não ofendeu somente ao Prefeito Lucas Coelho Ferreira, mas a todos os caeteenses”

*​Estagiário do R7 sob a supervisão de Lucas Pavanelli.

Últimas