Depois de descartar caso, Minas tem nova suspeita de coronavírus

Secretaria de Saúde confirma que paciente de 22 anos esteve na China e está sendo acompanhada pelas autoridades desde a última sexta-feira (24)

Coronavírus surgiu na China e se espalhou por vários países

Coronavírus surgiu na China e se espalhou por vários países

EFE/EPA/WU HONG

Quatro dias depois de descartar um caso de coronavírus em uma paciente internada em hospital de Belo Horizonte, a Secretaria de Estado de Saúde confirmou que uma mulher que esteve em viagem recente para a China está em observação, já que apresentou sintomas respiratórios e febre baixa. 

A paciente, de 22 anos, deu entrada na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Centro-Sul na última sexta-feira (24) e será transferida para um hospital de referência para ser acompanhada. 

Segundo nota da Secretaria de Saúde, a paciente passa bem, já recebeu atendimento e todas as providências necessárias foram tomadas. "O caso será discutido com o Ministério da Saúde", diz o texto. 

Suspeita

Na última semana, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais confirmou que estava investigando um caso suspeito de coronavírus de uma paciente de 35 anos que esteve em Xangai, na China, e desembarcou em Belo Horizonte no sábado (18). Ela foi levada para o Hospital Eduardo de Menezes, onde estava isolada e era acompanhada pela pasta. 

No mesmo dia, o Ministério da Saúde descartou que o caso se tratava de suspeita da doença, alegando protocolo adotado pela OMS (Organização Mundial de Saúde). 

Exames feitos pela paciente na Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) mostraram que ela não estava com o novo coronavírus, mas com um tipo de rinovírus, ou seja, um resfriado comum.