Destino turístico de 500 mil pessoas, Monte Verde (MG) reabre hotéis

Distrito bastante procurado durante o inverno já reabriu bares, restaurantes, salões e academias; hospedagem teve ter ocupação máxima de 40%

Distrito tem cerca de 150 estabelecimentos como hotéis e pousadas

Distrito tem cerca de 150 estabelecimentos como hotéis e pousadas

Divulgação/Pousada Suiça Mineira

O distrito de Monte Verde, região turística no Sul de Minas Gerais reabre, a partir desta quinta-feira (4), mais de 150 estabelecimentos de hospedagem. No ano passado, cerca de 500 mil turistas visitaram o local, a maioria no período do inverno, entre os meses de maio e agosto.

Um decreto da Prefeitura de Camanducaia, a 450 km de Belo Horizonte, liberou na última segunda-feira (1º) a reabertura de outros estabelecimentos, como bares, restaurantes, lojas, academias e salões de beleza. 

Veja: Minas Gerais passa a considerar hotéis como serviço essencial

 De acordo com as novas regras, hotéis e pousadas devem operar com, no máximo, 40% da sua capacidade até o dia 17 de junho. Esse é o período em que a cidade estará em "alerta" por conta da pandemia de covid-19. Após essa data, a cidade poderá ampliar a taxa de ocupação desses estabelecimentos. 

Até o momento, a cidade de Camanducaia registrou uma morte, no dia 23 de maio, por conta da covid-19. Trata-se de uma idosa de 84 anos, cujo óbito foi confirmado, oficialmente, pelo Governo de Minas dois dias depois.  

Áreas de lazer, como piscinas, saunas, quadras esportivas e playground devem ficar fechados. Só serão permitidos locais com atividades de até duas pessoas, como quadras de tênis. 

Ainda de acordo com as regras da Prefeitura de Camanducaia, nos fins de semana e feriados, apenas turistas que tiverem com reservas poderão entrar no distrito de Monte Verde.