Minas Gerais Diretor de penitenciária é acusado de furtar presos em Uberlândia

Diretor de penitenciária é acusado de furtar presos em Uberlândia

Denúncia foi feita durante motim

Diretor de penitenciária é acusado de furtar presos em Uberlândia

Frente da Penitenciária Professor João Pimenta da Veiga

Frente da Penitenciária Professor João Pimenta da Veiga

Record Minas

O diretor de gestão e finanças da Penitenciária Professor João Pimenta da Veiga, em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, é acusado de furtar 25 presos. A denúncia foi feita durante a realização de motim na unidade prisional.

Segundo os detentos, o diretor estaria usando as senhas e os cartões de benefícios dos detentos que cumprem pena em regime semiaberto para fazer saques em dinheiro.

Os presos alegaram ainda que notaram divergências entre o valor gasto e o comprado com o benefício dado pelo Governo. Outros afirmaram que alguns cartões sumiram.

Leia mais notícias no R7 MG

As denúncias ainda são apuradas pela chefia da penitenciária, que enviou documentação referente à administração dos cartões de benefício para Belo Horizonte, onde irão passar por auditoria. O caso também foi levado ao Ministério Público.

O acusado chegou a ser intimado a prestar depoimento, mas não compareceu no dia marcado e alegou que estava de licença médica por 15 dias.

De acordo com a Seds (Secretaria de Estado de Defesa Social) o diretor será exonerado e a apuração de desvio é feita de forma administrativa.

    Access log