Dono de fábrica de calçados vai responder por mortes em incêndio

Fábrica de calçados localizada em Nova Serrana (MG) pegou fogo no dia 16 de junho; local não tinha alvará e funcionários mortos tinham contratos informais

Fábrica de calçados pegou fogo no dia 16 de junho

Fábrica de calçados pegou fogo no dia 16 de junho

Reprodução/ Redes Sociais

O dono de uma fábrica de calçados de Nova Serrana, a 128 km de Belo Horizonte, foi indiciado pela Polícia Civil pelo incêndio que resultou na morte de três pessoas no dia 16 de junho. O homem responderá por homicídio culposo e ainda pode responder, em outro inquérito, por suposta falsificação de calçados por parte da empresa.

O inquérito da Polícia Civil apontou que o estabelecimento atuava de forma irregular, sem alvarás de funcionamento exigidos tanto pela prefeitura como pelo Corpo de Bombeiros. Além disso, ficou comprovado por meio de um laudo pericial que o local não era adequado para o desempenho das atividades.

Outro fato constatado pelas investigações é que dois funcionários mortos no incêndio foram contratados informalmente. 

Causas

De acordo com a perícia, o incêndio foi causado pela "aproximação de elemento em combustão deixado em material combustível presente na região do foco inicial".

Dois funcionários morreram carbonizados no incêndio. A terceira vítima era amiga de um dos trabalhadores mortos e morreu em função das graves queimaduras.