Minas Gerais Égua fica inconsolável após mula ser atropelada por ônibus em BH

Égua fica inconsolável após mula ser atropelada por ônibus em BH

Animal ficou parado por mais de uma hora ao lado da mula, que morreu no local

Animais pastavam juntos em um canteiro

Animais pastavam juntos em um canteiro

Record Minas

Uma cena chamou a atenção de quem passava pela avenida Francisco Sales, na região leste de Belo Horizonte. Uma égua ficou inconsolável após uma mula ter sido atropelada por um ônibus. O animal ficou uma hora parado no local.

A mula pastava no canteiro da avenida quando foi atingida e arremessada na calçada. O químico Fernando Fulgêncio acordou com o barulho e tentou socorrer o animal.

— Eu moro perto e ouvi o barulho do ônibus. Abri a janela e vim correndo ver o que estava acontecendo. Vi o ônibus parado aqui e a mula já deitada, viva ainda, tentando levantar. Aí o ônibus arrancou e eu fiquei aqui tentando ajudar.

Leia mais notícias no R7 MG

A atitude do outro cavalo chamou a atenção do rapaz.

— O outro cavalo que estava com ela ficou desesperado. Correndo no meio da avenida e eu fiquei tentando até controlar o trânsito para impedir que ele também fosse atropelado.

A égua que pastava junto com a mula não saiu de perto da companheira.

— Eu pensava que ver a mula tentando não morrer seria a cena mais chocante, mas o outro cavalo ficou por mais de uma hora imóvel, depois que ele tranquilizou, olhando. Não mexia, não balançava a cabeça, nada. Isso foi impressionante. Uma das cenas mais tristes que eu presenciei.

O dono dos animais esteve no local e levou a égua que sobreviveu embora. Ele contou para a polícia que a mula atropelada foi roubada na semana passada e ele não sabia que o animal tinha sido abandonado.

A história não convenceu o químico, que também tirou fotos da égua. O animal estava com sinais de maus tratos.

— O que está vivo estava muito magro, não tinha uma orelha.

Para a PM o carroceiro disse que já comprou a mula apenas com uma orelha. O animal morto foi recolhido pela SLU, quatro horas depois do acidente.

Últimas