Minas Gerais Em quatro dias, dez pessoas morreram afogadas em Minas

Em quatro dias, dez pessoas morreram afogadas em Minas

No norte do Estado, dois irmãos morreram tentando salvar um sobrinho de quatro anos

Em quatro dias, dez pessoas morreram afogadas em Minas

Procura por rios e lagoas aumenta risco de afogamentos

Procura por rios e lagoas aumenta risco de afogamentos

Reprodução

O forte calor que atinge Minas Gerais nos últimos dias levanta um alerta do Corpo de Bombeiros. Com a alta na procura por rios, lagoas e cachoeiras, aumenta também o risco de afogamentos. Segundo a corporação, entre o último sábado (10) e esta quarta-feira (14), dez pessoas morreram no Estado.

As regiões norte de Minas e do Vale do Rio Doce lideram as estatísticas do balanço divulgado pelos bombeiros: cada uma registrou três óbitos. Em Januária, dois irmãos, de 34 e 35 anos, morreram ao tentar salvar o sobrinho, de quatro anos. O menino foi resgatado por banhistas, mas os adultos não resistiram.

Leia mais notícias no R7 MG

A última ocorrência registrada pelos militares foi em Bonfim, na região central. Um idoso de 61 anos se afogou na cachoeira de Macaúbas, na zona rural da cidade.

Moacir Gaudino Angelino estava desaparecido desde a manhã dessa terça-feira (13). Os bombeiros fizeram buscas na queda d'água e só encontraram o corpo quase 24 horas depois. A perícia da Polícia Civil levou o cadáver ao IML (Instituto Médico Legal).