tragédia brumadinho
Minas Gerais Equipe de resgate de Israel começa a chegar para ajudar em Brumadinho

Equipe de resgate de Israel começa a chegar para ajudar em Brumadinho

Ao todo, 136 militares estrangeiros irão auxiliar nas buscas pelos desaparecidos no rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão

Comandante foi recebido em gabinete de crise

Comandante foi recebido em gabinete de crise

Divulgação / Polícia Militar de Minas Gerais

Parte da equipe israelense que vai auxiliar nas buscas por desaparecidos do rompimento da barragem de Brumadinho, na Grande BH, chegou à capital mineira na tarde deste domingo (27). O comandante do grupo foi recebido no Comitê de Crise, montado na Cidade Administrativa, sede do Governo de Minas. A previsão é de que ele participe de reuniões com a equipe para montar estratégias de ação e siga para o local da tragédia nas próximas horas.

Brumadinho: ‘Não adianta multar, tem que botar na cadeia’: por que tragédia se repete no Brasil

O restante da tropa israelense deve chegar ao Aeroporto Internacional de Belo Horizonte às 21h30, deste domingo. Ao todo, são 136 militares que irão ajudar nas buscas pelos desaparecidos e buscas por sobreviventes do rompimento da barragem na Mina do Córrego do Feijão. Segundo o Corpo de Bombeiros, até esta tarde, 37 mortos já haviam sido encontrados e 287 pessoas continuavam desaparecidas.

O grupo seguirá para o local onde ocorreu o desastre na manhã desta segunda-feira (28), acompanhado pelo governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo).

A missão, que vai ser chefiada pelo embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley, conta com especialistas salvamento em tragédias e trazem para o Brasil 16 toneladas de equipamentos de alta tecnologia para resgate. Seis cães farejadores também fazem parte da equipe.