Novo Coronavírus

Minas Gerais Escolas estaduais de MG retomam aulas presenciais no dia 21 de junho

Escolas estaduais de MG retomam aulas presenciais no dia 21 de junho

Professores já vão voltar ao trabalho nos colégios na próxima segunda-feira (14); aulas serão para turmas do 1º ao 5º ano

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Aula podem ocorrer em cidades das ondas verde ou amarela e que tenham aval da prefeitura

Aula podem ocorrer em cidades das ondas verde ou amarela e que tenham aval da prefeitura

Reprodução / Freepik

O Governo de Minas Gerais anunciou, na tarde desta quinta-feira (10), que as aulas presenciais na rede estadual serão retomadas no dia 21 de junho. Segundo a SEE (Secretaria de Estado de Educação), os profissionais da categoria deverão voltar ao trabalho nas escolas já na próxima segunda-feira (14).

A decisão foi anunciada após o TJMG (Tribunal de Justiça de Minas Gerais) autorizar, no início da tarde, que os trabalhadores da Educação voltem ao trabalho presencial. A decisão derrubou uma liminar solicitada pelo SindUte-MG (Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais) que impedia a presença em sala de aula.

"A volta será gradual, começando com as turmas de 1º ao 5º ano do ensino fundamental, facultativo às famílias. Sendo assim, nos casos que os pais ou responsáveis optarem por não liberar o estudante ao ensino presencial, será mantido o regime totalmente remoto, para garantir a continuidade dos estudos", explicou a SEE em nota.

De acordo com o Governo Estadual, apenas as cidades que estão nas ondas verde ou amarela do programa Minas Consciente podem ter aulas presenciais. Nesta quinta-feira, apenas as macrorregiões Triângulo do Norte e Vale do Aço estão na classificação amarela e nenhuma se encontra na verde. No entanto, a decisão sobre a reabertura ficará a cargo das prefeituras.

Veja AQUI a lista de cidades que poderiam retomar as aulas hoje em MG

Conforme determinação judicial, as escolas devem cumprir uma série de medidas de segurança para evitar que os alunos e funcionários não sejam contaminados com o coronavírus. Os colégios deverão adotar um rodízio para quem estiver em atividade presencial, além de garantir distância de 1,5 metro entre os alunos.

A Secretaria de educação ainda destcou que a realização das atividades do regime não presencial continuará sendo obrigatória, já que é por ela que as escolas vão monitorar a frequência dos estudantes. As demais séries serão convocadas para o retorno gradativamente, a depender dos indicadores epidemiológicos.

"A SEE/MG disponibilizou recursos para as unidades escolares finalizarem a preparação e a compra dos itens necessários. Desde o início do ano letivo, foram repassados mais de R$ 60 milhões para todas as escolas estaduais para essa finalidade. A SEE/MG também anunciou outros R$ 90 milhões de recursos adicionais para manutenção e pequenos reparos, como pintura e troca de torneira", completou a secretaria.

O SindUte-MG, que afirma não haver condições sanitárias para aulas presenciais na rede estadual, informou que vai recorrer da decisão judicial que autorizou a reabertura das escolas.

"A categoria deverá estar atenta a todos os atos de convocação para o trabalhado presencial e ao cumprimento das medidas de segurança necessárias, denunciando as irregularidades eventualmente encontradas nas unidades escolares", defendeu a instituição.

Últimas