Novo Coronavírus

Minas Gerais Escolas particulares criam protocolo para volta às aulas em Minas

Escolas particulares criam protocolo para volta às aulas em Minas

Proposta prevê medidas como aferição de temperatura, mudanças de horários de entrada e recreios e refeições dentro das salas de aula

  • Minas Gerais | Célio Ribeiro*, do R7

Aulas em Minas Gerais estão paradas desde março

Aulas em Minas Gerais estão paradas desde março

Reprodução / Pixabay

O SinepMG (Sindicato das Escolas Particulares de Minas Gerais) apresentou, nesta terça-feira (14) ao Governo de Minas, um protocolo para a volta às aulas no Estado.

Apesar da divulgação de orientações sanitárias, jurídicas e pedagógicas para os diretores, o sindicato afirma “não querer pressionar o retorno das aulas presenciais”.

O documento, produzido em parceria com a Ameci (Associação Mineira de Epidemiologia e Controle de Infecções), apresenta recomendações para as atividades coletivas.

Segundo o texto, cada aluno deverá manter uma distância mínima de um metro do colega do lado. O protocolo também sugere horários diferentes para entrada, recreio e atividades e que o intervalo e as refeições sejam feitos dentro de sala.

Veja: Escolas de Minas Gerais vão poder terminar atual ano letivo em 2021

O texto pede que os professores façam a medição de temperatura diariamente antes de ir para o trabalho e ao entrar na escola. Caso a temperatura fique acima de 37,8º C ou o profissional apresente algum sintoma de covid-19, é indicado que ele fique em casa, evite contato com alunos e faça uma consulta médica.

Caso alguém apresente sintomas da doença dentro do ambiente escolar, a recomendação é de que a pessoa seja encaminhada para um espaço reservado até a chegada de um responsável ou de uma equipe médica.

O protocolo também prevê afastamento entre 2 e 5 dias de toda a sala de aula, caso algum aluno ou professor seja diagnosticado com covid-19. 

Segundo a presidente do SinepMG, Zuleica Reis Ávila, a adesão ao protocolo é opcional e deverá ser feito em conjunto com as determinações das autoridades.

— Aguardamos o protocolo oficial do Estado de Minas Gerais e também dos municípios. Juntos, buscaremos as melhores condições para garantir uma retomada segura

*Estagiário do R7, sob supervisão de Lucas Pavanelli

Últimas