Minas Gerais “Escrevi para minha família me despedindo”, conta passageira após problema com voo em MG

“Escrevi para minha família me despedindo”, conta passageira após problema com voo em MG

Avião da Azul que seguia para a Bahia precisou retornar ao Aeroporto Internacional de Confins devido a falha técnica

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Voo de Natália foi interrompido por falha técnica

Voo de Natália foi interrompido por falha técnica

Pablo Nascimento, do R7

A médica Natália Nitsa passou uma hora e meia de pânico na tarde desta quarta-feira (20). Ela é uma das passageiras no voo da Azul que precisou fazer um pouso emergencial no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte, após uma falha no trem de pouso.

“Eu escrevi para minha família me despedindo”, contou a passageira. Na mensagem, ela pediu à irmã e aos cunhados que cuidassem do pai dela. “Eu te amo”, escreveu a jovem na mensagem enviada por meio de um aplicativo.

A aeronave havia saído de Confins rumo a Guanambi, na Bahia. Natália, que mora em Belo Horizonte, ia para a vida baiana a trabalho e para encontrar a família, que mora no município.

Natália conta que os passageiros foram informados sobre problema no avião após aproximadamente cinco minutos de voo. A tripulação disse ao grupo que eles precisariam retornar ao terminal mineiro.

Em seguida, o avião ficou andando em círculos sobre as cidades de Paraopeba e Sete Lagoas, na região central, em manobra para gastar o combustível da aeronave. O avião pousou após quase 1 hora e meia.

A companhia não confirmou qual era o problema com a aeronave, mas os passageiros contam que foram informados pelos agentes de bordo de que o trem de pouso não havia fechado.

Natália lembra que, apesar do clima desesperador, os passageiros mantiveram a calma e foram tranquilizados pela equipe de bordo.

Em conversa, passageira 
se despediu da família

Em conversa, passageira se despediu da família

Acervo pessoal

“Vi muita gente orando. Quando pousamos, ouvi choro e orações de agradecimento”, disse.

A Azul não confirmou quantas pessoas estavam no voo AD4136. Segundo os passageiros, a empresa informou que eles devem realizar a viagem em novo voo na manhã de quinta-feira (20). A companhia se responsabilizou pelos custos com alimentação e hospedagem.

“Eu não sei como vai ser pegar um voo novamente”, disse a médica.

O cirurgião-dentista Rafael Guimarães preferiu seguir viagem de ônibus. Ele ia para Guanambi e de lá, em seguida, para o norte de Minas a trabalho.

“Na incerteza em relação a esse novo amanhã, preferi já comprar passagem de ônibus", disse.

Em nota, a companhia se desculpou pelo ocorrido, informou que está dando assistência aos passageiros e disse que seguiu os protocolos recomendados pela Anac.

Veja a nota da Azul Linhas Aéreas na íntegra:

A Azul informa que, devido a problemas técnicos na aeronave, o voo AD4136 (Confins-Guanambi) precisou retornar ao aeroporto de origem.

A companhia ressalta que prestou toda a assistência necessária, conforme previsto na resolução 400 da Anac. A Azul lamenta os aborrecimentos causados e reforça que medidas como essas são necessárias para garantir a segurança de suas operações.

Últimas