Coronavírus

Minas Gerais Estudo inédito da USP vai medir eficácia de vacinas da covid-19

Estudo inédito da USP vai medir eficácia de vacinas da covid-19

Projeto será realizado em cidade do interior de MG; pesquisa deve apontar influência da idade e comorbidades sobre o imunizante

Estudo também vai avaliar resposta a variantes

Estudo também vai avaliar resposta a variantes

Divulgação/Débora Barreto/Fiocruz

Um estudo inédito da USP (Universidade de São Paulo) vai medir a resposta imunológica das vacinas contra a covid-19 e verificar a influência que os fatores de risco, como idade e comorbidade, têm sobre a eficácia dos imunizantes.

O projeto vai ser realizado em moradores da cidade de Delta, a 485 km de Belo Horizonte, na divisa com São Paulo.

Os resultados também devem apontar quais variantes do coronavírus circulam na região e o nível de eficiência das vacinas contra cada uma das mutações identificadas. Outro dado que deve ser extraído das análises é o tempo de proteção garantido pelas vacinas.

O projeto é realizado pelo Centro de Pesquisas em Virologia da Faculdade de Medicina da USP de Ribeirão Preto. A proposta é aplicar em aproximadamente 1.500 moradores dois tipos de testes novos capazes de medir a resposta imunológica contra o coronavírus.

Os modelos de exame foram desenvolvidos por dois pesquisadores com base em tecnologia projetada pelo médico Luiz Tadeu Moraes Figueiredo, coordenador do Centro de Pesquisas. Um deles é feito com base em células infectadas e o outro na proteína do vírus.

Um dos pesquisadores, que prefere não ser identificado, explica que a cidade do Triângulo Mineiro com pouco mais de 10 mil habitantes foi escolhida estrategicamente.

— Esta é uma cidade menor, que nos permite conseguir colher todas as amostras necessárias. Os resultados de Delta se aplicam a todas as outras cidades próximas com indicadores semelhates aos dela.

Marcos Estevam (PMN), prefeito do município, explica que a expectativa é que a coleta comece a ser feita no na primeira semana de setembro. Os pesquisadores vão selecionar casas por meio de georreferenciamento para testar todos os moradores do imóvel, sejam eles vacinados ou não, crianças ou adultos.

— Nós recebemos a proposta da USP para receber o estudo e aceitamos com o compromisso de fornecer a mão de obra para ajudar na coleta. Estes dados vão nos ajudar a entender o comportamento da doença no município.

Dados do Vacinômetro do Governo de Minas Gerais apontam que Delta tem 58,8% da população atendida com a primeira dose da vacina e 19,55% com o ciclo de imunização completo.

Últimas