Minas Gerais Exames médicos capazes de prever doenças já são realidade em MG

Exames médicos capazes de prever doenças já são realidade em MG

A chamada medicina preditiva pode indicar até a predisposição ao câncer de mama; São Marcos é referência no assunto no Estado

  • Minas Gerais | Conteúdo Patrocinado

Outubro é o mês da campanha pelo diagnóstico precoce do câncer de mama

Outubro é o mês da campanha pelo diagnóstico precoce do câncer de mama

ShutterStock/Reprodução

Fazer exames médicos capazes de prever se o paciente pode desenvolver uma doença daqui a algumas décadas não é mais uma previsão futurista dos filmes de ficção científica. A chamada medicina preditiva é a responsável pela previsão. Atualmente, a população de Minas Gerais já conta com inovações tecnológicas que viabilizam esta realidade.
 
A detecção pode ser feita a partir do cruzamento de dados laboratoriais, genéticos e de imagens. Graziella Abras, diretora Regional da Dasa em Minas Gerais, explica que o recurso pode ajudar a reduzir a gravidade das enfermidades.
 
— Esse banco de dados ajuda tanto no diagnóstico, quanto no próprio direcionamento nas unidades de saúde. Assim, temos a oportunidade de solucionar o problema logo no início.
 
No mês da campanha pelo diagnóstico precoce, a médica radiologista Flora Finguerman cita os benefícios dos exames de rotina para a saúde da mulher.
 
— Um estudo sueco constatou que há uma redução de 50% na mortalidade ligada ao câncer de mama nos casos de mulheres que fizeram os exames regularmente ao longo da vida adulta.
 
Um levantamento feito pela Dasa apurou que 2,8 milhões de mulheres com idade elegível e indicação clínica para realizar a mamografia deixaram de fazer exames de rastreio ou para o diagnóstico de câncer de mama na rede durante os últimos 12 meses. A análise apontou que 91,1% das brasileiras podem não estar com o acompanhamento em dia.

A Secretaria de Saúde de Minas Gerais estima que em 2020 foram diagnosticados 5.211 casos de câncer de mama no Estado. Médicos alertam que parte dessas descobertas se devem aos testes preventivos básicos e àqueles mais especializados que facilitam o diagnóstico na fase inicial. Em Minas Gerais, a rede de laboratórios São Marcos oferece esses exames para seus clientes em 12 cidades.
 
A ampliação do leque dos testes foi possível com a união entre o São Marcos e a Dasa, maior rede de saúde integrada do Brasil. De acordo com Graziella Abras, a incorporação deixa o acesso à saúde mais democrático aos mineiros.
 
— Essa união traz mais de dois mil novos exames especializados para o Estado e colabora com a medicina preditiva na organização de dados que acompanha a evolução dos pacientes.
 
São Marcos 80 anos
 
O São Marcos iniciou seus serviços na capital mineira em 1941, com o médico patologista Edgard Antunes Cerqueira. Sob a gestão de três gerações da mesma família, perpetuou a marca com o compromisso de oferecer um serviço de excelência com o máximo de cuidado, colaborando e estabelecendo com a comunidade médica uma relação de confiança.

O São Marcos está em 11 cidades da região metropolitana de Belo Horizonte, além de atuar nas demais áreas do Estado por meio de apoio a outros laboratórios. Em 2020, foi incorporado à Dasa, maior rede de saúde integrada do país.

Saiba mais em: www.saomarcoslaboratorio.com.br

Últimas