Minas Gerais Falso advogado é assassinado a tiros na porta de casa em BH

Falso advogado é assassinado a tiros na porta de casa em BH

Nathan Estevão, de 29 anos, era suspeito por aplicar golpes oferecendo serviços advocatícios sem ter o registro da profissão

  • Minas Gerais | Virgínia Nalon, da Record TV Minas

Nathan Estevão não apresentava registro na OAB

Nathan Estevão não apresentava registro na OAB

Reprodução/Record TV Minas

Um homem que se passava por advogado foi morto a tiros quando chegava em casa, na região do Barreiro, em Belo Horizonte. Nathan Estevão, de 29 anos, era suspeito de aplicar golpes oferecendo serviços advocatícios.

Os vizinhos da vítima pediram ajuda ao escutarem os tiros, mas quando saíram de suas casas, encontraram o corpo sem sinais de vida na calçada.

— Eu estava deitada quando ouvi vários tiros. Ficamos assutados dentro de casa. Chamamos o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), mas não teve como fazer mais nada.

De acordo com a polícia, a vítima atuava ilegalmente como advogado e estaria devendo dinheiro a um agiota, com quem teria feito um empréstimo para abrir um escritório. Os familiares e amigos relatam que o jovem sofria ameaças constantemente e, segundo os vizinhos, várias pessoas o procuravam em sua casa, mas na maioria das vezes sem encontrá-lo.

Nathan não tinha registro da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil). No site da entidade, a inscrição feita em 2016 para exercer a função de estagiário consta como cancelada. O falso advogado teria prestado serviços, cobrado honorários e deixado os clientes sem solução.

Ficha criminal

O jovem tinha duas passagens pela polícia por exercício ilegal da profissão e cinco por estelionato. Segundo o tenente Bruno Teixeira, a polícia não conseguiu localizar o autor do homicídio, que teria fugido em uma moto.

— Temos câmeras posicionadas próximas ao local do homícido, que podem trazer características de algum veículo para localizar o suspeito. Também apreendemos objetos que podem ajudar a desvendar o caso. Estamos trabalhando com várias linhas de investigação.

Últimas