Minas Gerais Família de mulher morta ao cair de cobertura de prédio depõem em BH

Família de mulher morta ao cair de cobertura de prédio depõem em BH

Filha de 17 anos, mãe, irmão e irmã-gêmea de Hilma de Morais irão ser ouvidos no Departamento de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa

  • Minas Gerais | Caio Silva*, Do R7, com Record TV Minas

Familiares irão prestar depoimento para a polícia

Familiares irão prestar depoimento para a polícia

Kiuane Rodrigues / Record TV Minas

Familiares de Hilma de Morais, que morreu ao cair da cobertura de um prédio durante uma festa, no bairro Castelo, em Belo Horizonte, prestaram depoimento à Polícia Civil, nesta quarta-feira (9).

Às 9 horas, a filha de 17 anos e a mãe da vítima começaram a ser ouvidas no DHPP (Departamento de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa), que fica no bairro São Cristóvão, região Noroeste de BH. Já o irmão e a irmã-gêmea de Hilma prestarão depoimento pela tarde. 

A última pessoa a ser ouvida pela polícia no caso foi um vizinho do prédio onde a mulher caiu. Segundo familiares e advogados da família de Hilma de Morais, o depoimento do homem será importante para o esclarecimento do caso, já que ele teria filmado a movimentação no local no dia do fato. 

Outros depoimentos

Segundo a Polícia Civil, entre os depoimentos já prestados está o de Gustavo Veloso, que seria o namorado da vítima. Durante o depoimento que durou três horas, o empresário dono do apartamento onde a mulher caiu alegou que tinha um relacionamento “esporádico” com a administradora de imóveis.

Morte

Hilma de Morais foi encontrada morta por moradores no térreo de um prédio de luxo na capital mineira no dia 20 de novembro. Eles chamaram a PM (Polícia Militar), que, ao chegar ao local, definiu o caso como suicídio, mas a família da vítima contesta a versão. De acordo com um dos relatos dos moradores, as brigas entre o casal eram constantes.

Leia mais: Mulher morta ao cair de prédio fez vídeo chamando amiga pra festa

Segundo o boletim de ocorrência da PM, o casal começou a discutir na festa. O empresário pediu para seu filho gravar a briga, mas a administradora de imóveis teria jogado o celular no chão. Durante a discussão, a vítima teria se jogado da varanda a uma altura de aproximadamente 15 metros.

*Estagiário do R7 sob supervisão de Pablo Nascimento 

Últimas