Coronavírus

Minas Gerais Festas de Réveillon estão proibidas em BH, reforça prefeitura

Festas de Réveillon estão proibidas em BH, reforça prefeitura

Equipe de Alexandre Kalil destacou que o município não vai licenciar os eventos que tradicionalmente reúnem milhares de pessoas para shows

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Prefeitura também não recomenda confraternizações

Prefeitura também não recomenda confraternizações

Reprodução / Freepik

A Prefeitura de Belo Horizonte reforçou, na manhã desta sexta-feira (4), que está proibida a realização de festas de Réveillon na cidade este ano devido à pandemia de covid-19.

Tradicionalmente, estes eventos na capital mineira reúnem milhares de pessoas para shows de artistas famosos e têm comida e bebidas alcoólicas liberadas.

A partir desta segunda-feira (7) todos os shows e espetáculos voltam a ser proibidos no município. Desde o fim do mês de outubro, a prefeitura liberava a realização dos eventos mediante licenciamento prévio e com o público sentado.

Apesar do novo decreto não impedir a realização de confraternizações pessoais entre famílias e amigos, o comunicado da prefeitura recomenda que estes tipos de encontro não aconteçam.

“A prefeitura de Belo Horizonte reforça que não estão autorizados licenciamentos de festas para o réveillon e recomenda que os cidadãos não realizem e nem participem de eventos e confraternizações de final de ano”, destacou a equipe do prefeito Alexandre Kalil (PSD), em nota.

Restrições

A prefeitura divulgou, nesta sexta-feira (4), o primeiro recuo na flexibilização após Kalil alertar sobre o avanço do novo coronavírus na cidade, determinar uma fiscalização mais rigorosa e deixar aberta a possibilidade de prisão dos infratores.

Além dos shows, o decreto suspende os eventos gastronômicos e o consumo de bebidas alcoólicas dentro de bares, restaurantes, lanchonetes e afins. Estes estabelecimentos, no entanto, não foram impedidos de funcionar.

O texto indica que a medida foi tomada "considerando as análises sistemáticas dos indicadores epidemiológicos e de capacidade assistencial realizadas pelo Comitê de Enfrentamento à Epidemia da covid-19".

O últmo balanço da prefeitura aponta que a cidade teve 55.039 moradores infectados e 1.675 mortos pela covid-19. O RT, índice que mede a velocidade da transmissão, está em 1,05, o que é considerado alerta amarela. O ideal é que o número fique abaixo de 1. A taxa de ocupação das UTIs (Unidades de Tratamento Intensivo) está em 45,7% e a das enfermarias, em 45,5%.

Últimas