Novo Coronavírus

Minas Gerais Fiscais da covid e assistentes sociais anunciam paralisação em BH

Fiscais da covid e assistentes sociais anunciam paralisação em BH

Garis também avaliam a possibilidade de suspenderem atividades em protesto por vacinação dos servidores na capital mineira

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Servidores fiscalizam bares na cidade

Servidores fiscalizam bares na cidade

Divulgação / PBH

Trabalhadores da assistência social e da Fiscalização Urbanística de Belo Horizonte anunciaram uma paralisação para esta quarta-feira (24).

Os servidores, que atuam nas ações de combate à pandemia, cobram da prefeitura serem incluídos no grupo prioritário para receber as vacinas contra a covid-19.

Os garis também avaliam a possibilidade de suspenderem atividades. Representantes dos trabalhadores vão participar de um ato na porta da prefeitura, no fim da manhã desta quarta-feira. Em seguida, os trabalhadores, em maioria terceirizados, serão convocados a endossar a paralisação.

De acordo com o Sindibel (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte), a decisão foi tomada após uma assembleia virtual que reuniu trabalhadores da SLU (Superintendência de Limpeza Urbana), da Assistência Social e da Fiscalização de Controle Urbanístico e Ambiental da capital mineira.

Em nota, a Prefeitura de Belo Horizonte informou que segue as orientações do PNI (Plano Nacional de Imunização) e que, por isso, não tem autonomia para alterar as ordens de público prioritário indicadas pelo Ministério da Saúde.

O Executivo também informou que a SLU não foi comunicada sobre nenhum movimento de greve e que, caso ela ocorra, não deve afetar a coleta de lixo na cidade, já que ela é feita por garis terceirizados.

Últimas