tragédia brumadinho
Minas Gerais Funcionário da Vale é identificado e vítimas da barragem chegam a 257

Funcionário da Vale é identificado e vítimas da barragem chegam a 257

Max Elias de Medeiros tinha 37 anos e trabalhava na mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, quando a estrutura se rompeu matando 270 pessoas

Max Elias era funcionário da mineradora Vale

Max Elias era funcionário da mineradora Vale

Reprodução / Facebook

A Polícia Civil de Minas Gerais identificou mais uma vítima do rompimento da barragem B1 da mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Max Elias de Medeiros, de 37 anos, é a 257ª vítima identificada na tragédia ocorrida em 25 de janeiro deste ano. Outras 13 pessoas continuam desaparecidas.

Peritos do Instituto de Criminalística identificaram a vítima por meio de exames de DNA. Max era um dos funcionários da Vale e trabalhava na barragem quando aconteceu o rompimento. Ele também jogava como volante em um time de futebol amador da região. 

Os segmentos da vítima chegaram ao IML (Instituto Médico Legal) em 11 de novembro e seguiram direto para o Instituto de Criminalística, já que não era possível tentar identificá-lo por outros métodos que não o exame genético.