Minas Gerais Funerária troca corpos em enterro e revolta famílias na Grande BH

Funerária troca corpos em enterro e revolta famílias na Grande BH

Parentes aguardavam a liberação do corpo de um idoso em Ribeirão das Neves, na região metropolitana, mas o homem já havia sido enterrado em BH

  • Minas Gerais | Helen Oliveira, da Record TV Minas

Uma funerária trocou os corpos de dois mortos e revoltou as famílias na região metropolitana de Belo Horizonte. Um deles chegou a ser enterrado equivocadamente.

João Alves dos Santos, de 85 anos, faleceu nesta semana após sofrer um infarto. O filho do idoso, Elias Alves Santos, estranhou a demora para que o corpo chegasse ao cemitério em Ribeirão das Neves, na Grande BH. Ao ligar para a funerária, Santos descobriu que seu pai já havia sido enterrado em Belo Horizonte.

— Logo a gente percebeu o equívoco. Como meu pai havia sido enterrado se ele não tinha chegado aqui no cemitério? O responsável pela funerária disse que eu teria que ir pessoalmente até o Cemitério da Consolação, acionar a polícia e pedir a retirada do corpo.

Corpo do idoso precisou ser desenterrado

Corpo do idoso precisou ser desenterrado

Reprodução / Record TV Minas

O corpo do idoso teve que ser desenterrado e os parentes só conseguiram sepultá-lo um dia depois. O fato causou um grande contratempo para a família, já que algumas pessoas vieram de São Paulo até Minas para participar do velório. O filho do idoso afirma que vai buscar uma reparação na Justiça.

— Nós vamos correr atrás e olhar o que é possível fazer dentro da lei. Eu sei que todo mundo erra, mas esse é um tipo de erro que deveria ser evitado. Foi um erro grotesco.

Em nota, a funerária assumiu o erro e disse que lamenta profundamente o ocorrido. A empresa alegou que a pandemia da covid-19 tem deixado a rotina dos funcionários bem mais difícil. A funerária também afirmou que está prestando assistência às duas famílias.

Últimas