Coronavírus

Minas Gerais Gestão Zema deve pagar R$ 22 milhões por Sputnik para MG

Gestão Zema deve pagar R$ 22 milhões por Sputnik para MG

Governo Estadual está prestes a assinar contrato com laboratório russo para importar 428 mil doses negociadas a quase R$ 50 cada

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Governo Russo ainda vai indicar data de entregas

Governo Russo ainda vai indicar data de entregas

Yuri Kochetkov/EFE/EPA - 25.06.2021

O Governo de Minas Gerais deve empenhar R$ 22,1 milhões na compra das 428 mil doses da vacina russa contra covid-19, Sputnik V, que tiveram autorização para importação excepcional por parte da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) na última semana.

A negociação, segundo interlocutores, está em fase avançada para assinatura dos contratos. Mateus Simões, secretário de Governo da gestão de Romeu Zema (Novo), explica que o Estado deve pagar US$ 9,95 (R$ 51,53 na cotação de 06/07/2021) por dose.

— Agora continuamos negociando o prazo de entrega das vacinas.

Carolina Bernardes Enham, cônsul da Rússia em Minas Gerais, explica que o valor é o mesmo cobrado pelo laboratório estatal russo Gamaleya pelo medicamento em todo mundo, inclusive para os estados do Nordeste, Norte e Centro-Oeste brasileiro que também foram autorizados pela Anvisa para importação excepcional.

Elo entre os governos russo e mineiro na negociação desde outubro de 2020, a cônsul acredita que a farmacêutica estrangeira deve sinalizar em breve as condições de entrega.

— Logo no começo das conversas, a ideia era receber [as doses] até o mês de agosto. A gente ainda trabalha com esta possibilidade, mas temos que aguardar o retorno do Fundo Soberano Russo sobre a disponibilidade de entregas do laboratório, principalmente mediante as demandas internacionais.

Limites

A Anvisa ainda não autorizou o uso da Sputnik V em larga escala no país. Com a credencial atual, o medicamento que exige duas doses pode ser aplicado em 1% da população, aproximadamente 212 mil pessoas no caso de Minas Gerais.

A Agência Sanitária ainda impôs outros critérios para utilização do imunizante, como destinação apenas aos moradores que não têm problemas de saúde e só realizar a aplicação após o lote importado ser avaliado pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, da FioCruz (Fundação Oswaldo Cruz).

De acordo com o Fundo Sonerano Russo, a Sputnik V tem eficácia de 97,6%, segundo avaliação feita com dados de 3,8 milhões de pessoas.

Últimas